Consórcio

Perguntas Frequentes - Informações Gerais

1. O que é Consórcio?

Consórcio é a união de pessoas físicas e/ou jurídicas que se reúnem com a finalidade de adquirir um bem por meio de autofinanciamento. Os participantes adquirem uma cota e pagam prestações mensais, gerando recursos para a compra do bem. Mensalmente, as contemplações acontecem por meio de sorteio e, se houver saldo de caixa, por lance. Ao final do prazo do grupo, todos os participantes terão recebido a sua carta de crédito.

2. Quais os benefícios do consórcio?
  • Não há cobrança de juros;
  • A taxa de administração e o prêmio de seguro prestamista, quando contratado, são diluídos por todo o período do plano;
  • Variedade de valores e prazos;
  • Atualização do valor da Carta de Crédito de acordo com as tabelas dos fabricantes (bens móveis) ou INCC - Índice Nacional da Construção Civil (bens imóveis);
  • Liberdade de escolha do bem que desejar, novo ou usado, de acordo com o segmento do grupo;
  • Seguro Quebra de Garantia, que garante a saúde financeira do grupo no caso de inadimplência de contemplados que já adquiriram o bem;
  • Seguro Prestamista opcional;
  • Segurança e solidez do Grupo Santander;
  • Opção de oferta de lance para antecipação da contemplação;
  • Possibilidade de destinar o crédito para a liquidação total de financiamento de bens de titularidade do consorciado, observado o segmento do grupo;
  • Possibilidade de utilização do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço - FGTS, nos grupos de imóveis, exceto terrenos, respeitando às normas baixadas pelo Conselho Curador do FGTS, da Caixa Econômica Federal (CEF), na qualidade de Agente Operador do FGTS e do Banco Central do Brasil para:
    • Complementar o valor do crédito
    • Oferta de lance.
    • Liquidação, amortização ou pagamento de parte das prestações.
  • Possibilidade de aquisição de bem imóvel vinculado a empreendimento imobiliário.
3. O que é cota?

É a parte ideal dos recursos do grupo, de titularidade do consorciado e numericamente identificada, nela caracterizada o bem ou serviço.

4. O que é Assembléia de Inauguração?

É a primeira reunião destinada à observação do cumprimento das exigências para constituição de um grupo, e para definição das responsabilidades dos consorciados, (que estão previstas no regulamento e no contrato de adesão). É realizada juntamente com a 1ª AGO - Assembléia Geral Ordinária do Grupo.

5. O que é AGO - Assembléia Geral Ordinária?

É a reunião realizada para a apreciação de contas prestadas pela Administradora e a realização de contemplações.

6. O que é AGE - Assembléia Geral Extraordinária?

É a reunião realizada em caráter extraordinário convocada pela administradora ou por, pelo menos, 30% dos consorciados ativos do grupo para deliberar sobre quaisquer outros assuntos que não os afetos à Assembléia Geral Ordinária. Somente os consorciados em dia com as contribuições terão o direito a voto.

7. O que é Taxa de Administração?

É a remuneração da Administradora pelos serviços prestados na formação, organização e administração, desde o início do grupo até o seu encerramento.

8. O que é Fundo Comum?

São os recursos do Grupo destinados à atribuição de crédito aos Consorciados contemplados para a aquisição do bem ou serviço e à restituição aos consorciados excluídos dos respectivos Grupos, bem como para outros pagamentos previstos no Contrato de Adesão.

9. O que é Fundo de Reserva?

É o percentual pago pelo Consorciado com o objetivo de constituir um fundo auxiliar, que será utilizado nos termos do Contrato de Adesão.

10. O que é Seguro Quebra de Garantia?

O seguro de quebra de garantia visa garantir o cumprimento das obrigações contraídas pelo Consorciado na hipótese de sinistro coberto nos termos da Apólice.

11. Para que serve o Seguro Prestamista?

O Seguro Prestamista se contratado garante tranqüilidade e segurança ao consorciado e a sua família assegurando, nos termos contratados, o cumprimento da obrigação assumida pelo consorciado em caso de morte ou invalidez total por acidente. Em caso de sinistro, o consorciado deverá estar com suas prestações em dia para ter direito a cobertura do Seguro Prestamista.

12. Como faço para adquirir cotas de um grupo do Consórcio?

Procure qualquer agência do Banco Santander e fale com o Gerente para obter todas as informações sobre os planos disponíveis no Portal Corporativo.

13. Como é composta a prestação mensal?

A prestação mensal do consórcio é composta pela soma do Fundo Comum, da Taxa de Administração, Fundo de Reserva e Seguro Prestamista, este último quando contratado.

Exemplos:

BEM MÓVEL - Automóvel: R$ 31.450,00
Valor do bem: R$ 31.450,00
Prazo: 60 meses
Taxa de administração: 14,0%
Fundo de reserva: 2,0%
Seguro Prestamista: 0,047% ao mês sobre o valor do bem acrescida da taxa de administração e do fundo de reserva (2,82% )
Cálculo da prestação
A - Fundo Comum R$ 31.450,00
B - Taxa de Administração R$ 31.450,00 x 14,0% = R$ 4.403,00
C - Fundo de Reserva R$ 31.450,00 x 2,0% = R$ 629,00
D - Seguro de Prestamista (A+B+C) x 2,82% = R$ 1.028,79
Valor das prestações1 (A+B+C+D)/60 = R$ 625,18

1 As prestações mensais são calculadas em percentuais sobre o valor atual do bem, acrescido da taxa de administração e do fundo de reserva Estes valores estão sujeitos a variação de acordo com a Tabela divulgada pelos fabricantes dos bens vigentes na praça de São Paulo - SP. Valores meramente ilustrativos.

Importante: A critério da Administradora, os percentuais do fundo comum e da taxa de administração podem ser variáveis, desde que respeitado o percentual contratado pelo consorciado.

BEM IMÓVEL

BEM IMÓVEL - R$ 120.000,00
Valor do bem: R$ 120.000,00
Prazo: 120 meses
Taxa de administração total: 18,0%
Antecipação de Taxa de administração 1% diluído nas 4 primeiras prestações
Taxa de Administração Diluída 17%
Fundo de reserva: 3,5%
Seguro Prestamista: 0,043% ao mês sobre o valor do bem acrescida da taxa de administração e do fundo de reserva (5,16% )
Cálculo da prestação
A - Fundo Comum R$ 120.000,00
B - Taxa de Administração Diluída R$ 120.000,00 x 17% = R$ 20.400,00
C - Fundo de Reserva R$ 120.000,00 x 3,5% = R$ 4.200,00
D - Seguro de Prestamista (A+B+C) x 5,16% = R$ 7.461,36
E - Antecipação de Taxa de Administração R$ 120.000,00 x 1% / 4 = R$ 300,00
Valor das parcelas1 de 1 a 4 (A+B+C+D)/120 + E = R$ 1.567,18
Valor das prestações1 de 5 a 120 (A+B+C+D)/120 = R$ 1.267,18

1 -As prestações mensais são calculadas em percentuais sobre o valor do bem, acrescido das taxas na data da Assembléia. Estes valores são reajustados anualmente com base na variação do INCC - Índice Nacional da Construção Civil. Valores meramente ilustrativos.

Importante: A critério da Administradora, os percentuais do fundo comum e da taxa de administração podem ser variáveis, desde que respeitado o percentual contratado pelo consorciado.

14. Como receberei informações sobre meu plano de Consórcio?

Após a confirmação do pagamento inicial, o consorciado receberá a confirmação de sua adesão ao grupo de Consórcio por meio do Kit Boas Vindas e assim que a quantidade de cotas para inauguração do grupo seja completada (grupos em formação) a Administradora enviará a Carta de Convocação para a Assembléia Inaugural.

15. Como são efetuados os pagamentos das prestações mensais?

A primeira prestação será paga, por meio de débito em conta no caso de correntista do Banco Santander ou boleto bancário. Para grupos em formação, será possível agendar o débito para até 10 dias da data da adesão. Para grupos em andamento o débito da parcela inicial será realizado na data de adesão.

Os demais pagamentos das prestações mensais podem ser efetuados em qualquer agência bancária, até o seu vencimento, conforme opção do consorciado:

  • por meio do boleto enviado juntamente com o extrato mensal do consórcio para o endereço de correspondência; ou
  • por meio de débito automático, somente para correntistas do Banco Santander.

Caso o consorciado não receba o boleto até a data de vencimento acordada, poderá emitir por meio:

  • Site de Relacionamento no menu "2ª via de boleto", digitando seu Grupo-Cota e Senha;
  • Internet Banking, área logada > Aba Consórcio > Outras Opções > 2ª via de boleto; ou
  • Se preferir, contatar a Central de Atendimento Consórcio.
16. O que ocorre se o pagamento da prestação for efetuado após o vencimento?

As prestações pagas em atraso serão acrescidas de multa de 2% e juros de 1% ao mês. Além disso, até que o pagamento seja realizado, a cota não participará dos sorteios e não serão aceitos lances. Tratando-se de cota contemplada, os dados do consorciado e do devedor solidário, se for o caso, serão incluídos nos órgãos de restrição ao crédito.

17. Posso antecipar o pagamento de prestações?

Sim. O consorciado pode antecipar o pagamento de quantas prestações desejar, a qualquer momento, sendo que:

  • a antecipação amortizará prestações na ordem inversa dos vencimentos, isto é, das últimas para as primeiras;
  • a antecipação não será considerada como lance;
  • é importante esclarecer que não há desconto na antecipação, pois não há cobrança de juros no consórcio.

IMPORTANTE:

  • ANTECIPAÇÕES EM COTAS NÃO CONTEMPLADAS: A antecipação do pagamento de prestações não dará direito à contemplação aos consorciados não contemplados, sendo que estes deverão aguardar a contemplação pelo sistema de sorteio ou ofertar o lance, além de estarem sujeito aos reajustes de preços.
  • LIQUIDAÇÃO TOTAL EM COTAS NÃO CONTEMPLADAS: A liquidação total do saldo devedor não dará direito à contemplação aos consorciados não contemplados, sendo que estes deverão aguardar a contemplação pelo sistema de sorteio.
  • ANTECIPAÇÕES EM COTAS CONTEMPLADAS: As antecipações efetuadas posteriormente à assembléia do mês estarão sujeitas a cobrança de diferença de valores, caso haja reajuste do preço do bem entre a data do pagamento e a próxima assembléia.

Para obter o boleto de antecipação de parcelas basta acessar o Fale Conosco enviar e-mail para consorcio@santander.com.br, informar grupo, cota e mandar sua mensagem com o título "solicitação de boleto para antecipação de parcelas". Se preferir, contate a Central de Atendimento do Consórcio.

18. Como são os reajustes da prestação e do valor do bem?

BEM MÓVEL

Para grupos destinados à aquisição de automóveis, utilitários, caminhonetes e caminhões o valor do bem de referência e, conseqüentemente, do saldo devedor e das parcelas será reajustado de acordo com a variação da Tabela do Fabricante (base São Paulo - SP), vigente na data de cada AGO.

BEM IMÓVEL

Para grupos destinados à aquisição de bens imóveis o valor do bem de referência e, conseqüentemente, do saldo devedor e das prestações será anualmente reajustados com base na variação acumulada do INCC - Índice Nacional do Custo da Construção, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas ou, na sua falta, pelo índice que o substituir ou, se inexistente, de acordo com o que for deliberado em AGE - Assembléia Geral Extraordinária.

19. O que é contemplação?

É a atribuição ao consorciado do crédito para aquisição de bem ou serviço, bem como para a restituição das prestações pagas aos consorciados excluídos.

20. Como um consorciado é contemplado?

Por sorteio (extração da Loteria federal) ou por Lance.

Somente concorrerá à contemplação o consorciado que esteja em dia com todas as suas obrigações para com a Administradora e para com o Grupo e que tenha efetuado o pagamento da prestação até o seu respectivo vencimento.

21. Como funciona a apuração do sorteio pela Loteria Federal?

Cada cota do grupo receberá uma mesma quantidade de combinações para concorrer aos sorteios, utilizando-se como base a extração do Resultado da Loteria Federal, imediatamente anterior à data prevista para a realização da AGO.

São utilizadas as extrações do 1º ao 5º prêmio, conforme a quantidade de participantes de cada grupo.

Se o número encontrado não corresponder a uma cota válida, será verificado o próximo número da Loteria Federal do 1º ao 5º prêmio até que seja localizada uma cota apta à participação na assembléia. Se mesmo assim todas as combinações das cinco extrações forem eliminadas, tomar-se-á por base a 1ª numeração da Loteria, partindo-se daí em ordem crescente e decrescente, alternada e sucessivamente, até se encontrar uma combinação válida para contemplação.

Para verificar os números com os quais sua cota concorre aos sorteios nas AGO?s, no site, escolha o menu "Tabela de Equivalência", digitando seu Grupo-Cota e Senha no Acesso ao consorciado.

Os consorciados excluídos, para efeito de restituição dos valores pagos, serão contemplados por sorteio após a contemplação dos consorciados ativos e para contemplação será considerado somente o 1º prêmio da Loteria Federal. Se não houver dezena ou centena sorteada no 1º prêmio, não haverá contemplação por sorteio dos consorciados excluídos naquela AGO.

A contemplação está vinculada a existência de Saldo de Caixa.

22. Como funciona a apuração do lance vencedor?

O lance é ofertado em percentual relativo ao valor do bem objeto do plano, acrescido dos percentuais do fundo de reserva e taxa de administração. O valor mínimo de oferta do lance é de 10% do valor da carta de crédito, acrescido dos percentuais do fundo de reserva e taxa de administração e no máximo o valor correspondente ao percentual total do saldo devedor.

Será considerado vencedor o lance que representar o maior percentual em relação ao valor do bem, acrescido dos percentuais do fundo de reserva e taxa de administração

Em caso de empate entre os lances, o desempate será resolvido tomando-se como base a aproximação do número da cota sorteada. Assim, será considerada vencedora a cota que estiver mais próxima, em ordem crescente da cota sorteada no 1º prêmio da Loteria Federal.

23. Como posso ofertar um lance?

Os lances poderão ser ofertados:

  • Por sistemas eletrônicos de atendimento remoto indicados pela ADMINISTRADORA, até às 18h do dia anterior à realização da respectiva AGO.
  • Site de Relacionamento - Digite seu Grupo / Cota e Senha no Acesso ao consorciado, escolha o menu "Oferta de Lance";
  • Internet Banking > Área logada > Aba Consórcio > Outras Opções > Oferta de lance;
  • Atendimento eletrônico, informe seu Grupo-Cota e Senha na Central de Atendimento Consórcio; ou
  • Pessoalmente na data e horário da AGO.
24. Posso dar o meu veículo usado como lance?

Não. O pagamento do lance deve ser feito sempre em dinheiro ou por meio de lance embutido, até a data de vencimento.

25. Posso ofertar lance com FGTS?

Sim. Para planos de imóveis de titular pessoa física desde que esteja enquadrado nas regras do Conselho Curador do FGTS - Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, da Caixa Econômica Federal, na qualidade de agente operador do FGTS, e do Banco Central do Brasil. Conheça as condições para utilização.

26. Qual o prazo para pagamento do lance vencedor?

Os lances vencedores serão sempre pagos até a data de vencimento indicada na ficha de compensação bancária encaminhada pela ADMINISTRADORA e será considerado como pagamento antecipado de prestações vincendas na ordem inversa a contar da última ou, a critério do contemplado, poderá ser diluído proporcionalmente nas prestações vincendas. Para esta opção será necessário comunicar a Administradora. Basta enviar e-mail para consorcio@santander.com.br, informar grupo, cota e mandar sua mensagem com o título "diluição de lance". Se preferir, contate a Central de Atendimento Consórcio.

O pagamento poderá ser realizado em qualquer agência bancária, até o seu vencimento, conforme aviso de contemplação enviado pela administradora.

27. Como pode ser pago o lance?

BEM MÓVEL - VEÍCULOS AUTOMÓVEIS/CAMINHÕES

O lance vencedor poderá ser pago de três formas:

  • com recursos próprios;
  • com lance embutido*; ou
  • com recursos próprios e lance embutido*.

*A utilização de parte do valor do crédito para pagamento do lance embutido está limitado a no máximo 30% do valor da carta de crédito, acrescido dos percentuais do fundo de reserva e taxa de administração

BEM IMÓVEL

O lance vencedor poderá ser pago das seguintes formas:

  • com recursos próprios;
  • com lance embutido*, inclusive com recursos do FGTS¹;
  • com recursos próprios e recursos do FGTS1;
  • com recursos próprios e lance embutido*; ou
  • com recursos próprios, lance embutido* e recursos do FGTS1.

A utilização está condicionada à observação das disposições baixadas pelo Conselho Curador do FGTS e pela Caixa Econômica Federal, na qualidade de Agente Operador do FGTS.

*A utilização de parte do valor do crédito para pagamento do lance embutido está limitado a no máximo 30% do valor da carta de crédito acrescido dos percentuais do fundo de reserva e taxa de administração

28. Como será amortizado o pagamento do lance em minhas prestações?

O pagamento do lance contemplado será automaticamente utilizado para:

  • Amortizar as prestações, na ordem inversa a contar da última prestação, reduzindo assim o prazo para a liquidação do saldo devedor da cota; Para esta opção não é necessário comunicar a Administradora, pois este procedimento é automático.

Caso queira, o consorciado poderá solicitar a:

  • Diluição do valor proporcionalmente nas parcelas a vencer, diminuindo assim, o valor das próximas parcelas e mantendo o mesmo prazo. Para esta opção será necessário comunicar a Administradora no prazo máximo de 30 dias a contar da data da contemplação da cota. Para isto, basta acessar o Fale Conosco enviar e-mail para consorcio@santander.com.br com o título "Diluição de Lance" informando o grupo, cota ou se preferir, contate a Central de Atendimento.
29. Quantos consorciados são contemplados por mês?

O número de contemplações depende do saldo do grupo no dia da assembléia, sendo que a prioridade de contemplação é de uma cota por sorteio e as demais por lance.

Assim, poderão ser contempladas mais de uma cota por sorteio e lance por assembléia, considerando o saldo do grupo e percentuais de lances ofertados.

30. Como posso obter o resultado das Assembléias?

O resultado das assembléias realizadas está disponível por meio de três formas:

  • Boleto ou Demonstrativo mensal do consórcio enviado para o seu endereço de correspondência;
  • Site: digite seu Grupo-Cota e Senha no Acesso ao consorciado, escolha o menu "Resultado da última Assembléia"; ou
  • Internet Banking > Área Logada > Aba Consórcio > Consultas > Resultado Assembléia; ou
  • Central de Atendimento Consórcio, no atendimento eletrônico, informe seu Grupo-Cota e Senha, disque: 2 para receber informações por voz, em seguida 2 para posição de assembléias e oferta de lance e disque 1 para obter o resultado da última assembléia.
31. Não quero ser contemplado agora. Posso excluir minha cota dos sorteios mensais?

Sim, basta enviar e-mail para consorcio@santander.com.br, informar grupo, cota e mandar sua mensagem com o título "exclusão da cota na participação dos sorteios". Não se esqueça de informar o período que deseja ficar sem concorrer aos sorteios.
Se preferir, contate a Central de Atendimento Consórcio

32. Quais bens poderão ser adquiridos após a contemplação?

BEM MÓVEL

VEÍCULOS AUTOMÓVEIS/CAMINHÕES
O consorciado contemplado poderá utilizar o crédito para adquirir o Bem Objeto de seu Plano, ou outro de sua escolha, bem como para a liquidação de financiamento próprio, sempre respeitando o segmento que consta no contrato de adesão e os termos do Regulamento.

BEM IMÓVEL
O consorciado contemplado poderá utilizar o crédito para:

  • Aquisição de imóvel edificado e com habite-se (novo ou usado) com finalidade residencial ou comercial, inclusive rural;
  • Aquisição de lotes/terrenos;
  • Construção;
  • Empreendimento imobiliário;
  • Quitação de financiamento imobiliário.

A aceitação do bem a ser dado em garantia está condicionada a prévia avaliação/aprovação da Administradora.

No caso de utilização do FGTS, deverão ser observadas as condições de utilização da Caixa Econômica Federal.

33. Quais documentos deverão ser apresentados para a utilização do crédito após a contemplação?

BENS MÓVEIS
Documentos necessários para aquisição de Bem 0 km:

  • 3ª (terceira) via original da Nota Fiscal de saída, com a anotação de alienação fiduciária em benefício de Santander Brasil Administradora de Consórcio Ltda.;
  • Carta com os dados bancários da Loja/Concessionária fornecedora do bem;
  • Termo de ciência de aquisição de bem;
  • 03 (três) vias do Instrumento Formalizador de Garantia de Alienação Fiduciária - Pessoa Física e Pessoa Jurídica.

Documentos necessários para aquisição de Bem Usado por meio de Lojas/Concessionárias Autorizadas

  • 3ª (terceira) via original da Nota Fiscal de entrada e saída, com a anotação de alienação fiduciária em favor de Santander Brasil Administradora de Consórcio Ltda.; ou
  • Cópia autenticada da 1ª via da Nota Fiscal de entrada e saída;
  • Cópia simples do DUT/CRV transferido em nome da loja;
  • Carta com dados bancários da Loja/Concessionária fornecedora do bem, ou seja, emitente da nota fiscal;
  • Termo de ciência de aquisição de bem;
  • Laudo de Vistoria emitido por empresa contratada pela ADMINISTRADORA.

Importante - Caso as Notas Fiscais sejam eletrônicas será necessária apresentação das Notas Fiscais (DANFE)

Documentos necessários para aquisição de Bem Usado de Particular:

  • Cópia autenticada do documento de transferência do veículo, devidamente preenchido e com firma reconhecida por autenticidade do vendedor;
  • Carta com dados bancários obrigatoriamente em conta corrente de titularidade do antigo proprietário do Bem;
  • Termo de ciência de aquisição de bem;
  • Laudo de Vistoria emitido por empresa contratada pela ADMINISTRADORA.

Após recebimento e validação dos documentos solicitados, caso não haja pendências, nem rasuras, a Administradora realizará o pagamento do preço do bem.

Para pagamento do crédito é necessário o envio dos documentos e Instrumento Formalizador de Garantia de Alienação Fiduciário (Contrato de Alienação).

Em casos onde o vendedor irá nomear procurador legal para assinatura do CRV (Certificado de Registro do Veículo), é necessária apresentação de uma cópia autenticada da procuração pública, a qual deve conter poderes específicos para realização deste ato.

Caso o vendedor seja PJ será necessário o envio da cópia simples do contrato social atualizado.

Importante - Para bem usado antes do envio dos documentos solicitados é necessário vistoria do bem.

Condições para aquisição de Bem Usado:

  • O Bem adquirido deverá estar em bom estado de conservação e possuir, na data da aquisição, valor comercial superior ao saldo devedor da cota, atestado por meio de vistoria prévia realizada por Empresa contratada pela ADMINISTRADORA.
  • A vistoria e liberação do laudo serão realizadas por empresa autorizada, conforme agendamento prévio, devendo ser acompanhada pelo responsável pelo bem.
  • No momento da vistoria deverá ser apresentado o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) atualizado.

Após a vistoria e anuência da Administradora, o pagamento será efetuado somente em conta corrente de titularidade do vendedor do bem.

A prestação do serviço de vistoria será cobrada.

O ano de modelo do Bem Usado não poderá ser superior a:

  • Veículos: até 10 anos da data de fabricação
  • Motos: até 05 anos da data de fabricaçã
  • Caminhões: até 15 anos da data de fabricação
  • Ônibus: até 05 anos da data de fabricação
  • Embarcações: Somente novos
  • Máquinas agrícolas: até 07 anos da data de fabricação

Caso o vendedor do Bem seja pessoa Jurídica, deverá providenciar a CND (Certidão Negativa de Débitos) e se necessário, a Administradora irá solicitar documentos adicionais.

Para solicitação de vistoria contate e Central de Atendimento e forneça os dados abaixo:

  • Descrição do bem
  • Chassi
  • Placa
  • Ano de modelo
  • Valor de Compra
  • Endereço completo para vistoria
  • Nome e telefone do responsável que acompanhará a vistoria

Após a vistoria aguarde contato da Administradora com anuência para aquisição do bem usado.

BENS IMÓVEIS

Providencie os documentos necessários somente após a avaliação/aprovação do bem imóvel. Esta avaliação deve ser solicitada por meio do formulário "Ficha de informação para avaliação do imóvel".

Todas as orientações/formulários para os processos de aquisição de bens móveis e imóveis, estão disponíveis nos caminhos:

Para Você > Consórcio > Orientações/Formulários > Aquisição de bens
Van Gogh > Consórcio > Orientações/Formulários > Aquisição de bens

34. Quais as condições para utilização do FGTS?

Para utilização do FGTS como complemento do valor do crédito, pagamento do lance, liquidação, amortização ou pagamento de parte das prestações, o consorciado deverá observar as condições estabelecidas pelo Conselho Curador e Caixa Econômica Federal.

35. É possível escolher um bem de valor diferente do que consta na proposta de adesão?

Sim. O bem indicado na proposta de adesão é utilizado apenas como referência para o cálculo dos reajustes do valor das prestações.
Se o valor do bem ou serviço adquirido, em relação ao valor do crédito for superior, o consorciado ficará responsável pelo pagamento da diferença diretamente ao fornecedor do bem ou serviço.

Se o valor do bem ou serviço for inferior em relação ao valor do crédito, a diferença deve ser utilizada, a critério do consorciado para:

  • Pagar prestações vincendas na ordem inversa dos seus respectivos vencimentos.
  • Pagamento de obrigações financeiras vinculadas ao bem ou serviço cuja utilização estará limitada a 10% (dez por cento) do crédito de contemplação a que tiver direito.
  • Para bens móveis, o valor poderá ser utilizado para despesas com documentos IPVA, emplacamento, despachante e seguro do bem.
  • Para bens móveis o valor poderá ser utilizado para despesas no Cartório de Notas e Registro de Imóveis. Para utilização do valor é necessário a prévia anuência da ADMINISTRADORA.
  • Devolução em moeda corrente ao consorciado, quando suas obrigações para com o GRUPO estiverem integralmente liquidadas.
36. Como proceder após a contemplação?

BEM MÓVEL
Após a contemplação, a ADMINISTRADORA encaminhará para o endereço de correspondência do consorciado, cadastrado junto à Administradora, o Aviso de Contemplação com todas as orientações e procedimentos.

BEM IMÓVEL
Após a contemplação, a ADMINISTRADORA encaminhará para o endereço de correspondência do consorciado, cadastrado junto à Administradora, o Aviso de Contemplação.

37. Quando é emitida a carta de crédito?

A Administradora enviará a carta de crédito, após a aprovação de seu crédito e apresentação das garantias necessárias.

38. Posso substituir o bem adquirido por meio do consórcio?

Sim. Caso já tenha sido contemplado, o consorciado poderá, mediante a prévia autorização da Administradora, substituir o bem adquirido por outro que deverá obedecer às regras para aquisição e o seu valor de mercado deverá ser igual ou superior ao saldo devedor atual da cota. Será cobrada tarifa de Avaliação, Reavaliação e Substituição de bens em garantia. Clique aqui para consultar a tabela de tarifas.

39. Posso transferir minha cota?

Sim. O consorciado poderá ceder sua cota a terceiro, a qualquer tempo, mediante prévia e expressa anuência e análise da ADMINISTRADORA. Será cobrada tarifa de Transferência/Cessão de Direitos. Clique aqui para consultar a tabela de tarifas.

Todas as orientações/formulários para transferir sua cota, estão disponíveis nos caminhos:
Para Você > Consórcio > Orientações/Formulários > Transferências
Van Gogh > Consórcio > Orientações/Formulários > Transferências

40. O que acontece quando o bem de referência deixa de ser fabricado?

Será convocada uma AGE - Assembléia Geral Extraordinária para definir o novo bem que substituirá o anterior.

41. Nova Lei do Consórcio

Em 8 de Outubro de 2008 o Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou a Lei nº 11.795/08, de autoria do Deputado Aelton Freitas. A nova lei começou a vigorar em 6 de Fevereiro de 2009 e regulamenta o Sistema de Consórcio no país.

42. Para quem vale a nova lei?

As regras da nova lei são aplicáveis aos grupos constituídos a partir de 06/02/2009 e para aqueles grupos que por meio de AGE - Assembléia Geral Extraordinária aderiram às novas regras.

43. Com a nova lei, o que muda?

A nova Lei amplia as opções de aquisição de bens, pois permite a aquisição de bem imóvel vinculado a empreendimento imobiliário e destinação do crédito para a liquidação total de financiamento de bens e serviços de titularidade do consorciado entre outros benefícios.

44. Com a nova lei, o que muda para o consorciado desistente ou excluído?

Os desistentes ou excluídos, dos grupos sob o novo regime, poderão ter a restituição das prestações pagas durante o plano por meio de sorteios. Serão contemplados após a contemplação dos consorciados ativos e para contemplação será considerado somente o 1º prêmio da Loteria Federal. Se não houver dezena ou centena sorteada no 1º prêmio, não haverá contemplação por sorteio dos consorciados excluídos naquela AGO. Não é possível a contemplação do desistente ou excluído por meio de lance.

A contemplação está vinculada a existência de Saldo de Caixa.


Explore o Santander esconder
Não localizou alguma informação?
Utilize o

Institucional Segurança