Você está em: Página Inicial > Produtos > Tesouro Direto

Tesouro Direto

Desenvolvido pelo Tesouro Nacional, o Tesouro Direto é o principal canal de compra e venda de títulos públicos, e que conta com o apoio da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC). Nesse programa existe uma quantidade mínima de títulos para compra e venda que é de 0,1 títulos. O sistema possui uma trava para valores abaixo de R$30,00, ou seja, se o preço do título for tal que 10% dele totalize valor menor que R$30,00, não será possível realizar sua compra. Por outro lado o valor máximo mensal de compras é de R$1.000.000,00 (um milhão de reais).

Para começar a investir no Tesouro Direto, o primeiro passo é se cadastrar na Santander Corretora e seguir o passo a passo abaixo:

1. Cadastre-se na Santander Corretora.
2. Uma senha provisória será enviada em seu e-mail.
3. De posse da Senha, você deve acessar o site www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto
4. Acesse o item "Invista agora".
5. Faça o Login com seu CPF e a senha que foi enviada em seu e-mail.
6. O sistema exigirá a troca da senha provisória.
7. Pronto, você já estará liberado para fazer compras e vendas de títulos públicos.

Compra

O mercado permanece aberto 24 horas por dia para as compras. O débito é feito automaticamente em conta corrente, no dia útil seguinte a operação de compra (D+1).

Cabe ressaltar que, caso não possua os recursos disponíveis em conta, ou seja, caso fique inadimplente, você será suspenso por trinta dias, ou seja, não pode efetuar nenhuma compra no Tesouro Direto durante este período. Se houver reincidência, o tempo de suspensão será de seis meses. Na segunda reincidência, será suspenso por três anos. Também devemos alertar que não é possível cancelar uma compra via Tesouro Direto.

Os títulos comprados ficam disponíveis para visualização em seu extrato após dois dias úteis da data da compra (D+2).

Venda

O Tesouro Nacional garante as recompras dos títulos somente às quartas-feiras e em casos extraordinários, também às quintas-feiras. O crédito é feito em conta corrente no dia útil seguinte a operação de venda (D+1).

Custos

Não há nenhum custo para se cadastrar e manter a conta ativa no Tesouro Direto. O investidor só incorre em custos quando ele realmente investe, ou seja, quando compra um título.

Assim, os custos transacionais são os seguintes:

Taxa do agente de custódia (Santander Corretora): 0,40% a.a. sobre o valor aplicado e incide no ato da compra válida para um ano e sem devolução. A partir daí, 0,40% a.a., todo ano, proporcional e com cobrança a cada evento de custódia ou, caso contrário, primeiro dia útil de Janeiro e Julho. Esta taxa é referente aos serviços prestados de liquidação e recolhimento de imposto de renda.

Taxa de custódia (Bolsa): 0,30% a.a. sobre o valor dos títulos, referente aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos e extratos, sendo provisionada diariamente a partir da liquidação da operação de compra (D+2) e cobrada semestralmente, no primeiro dia útil de Janeiro ou de Julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro.

Tributação

Imposto de Renda: A Santander Corretora fará o recolhimento do IR nas seguintes situações: na venda do título, no vencimento do título e no recebimento semestral de juros do título. Para títulos públicos utiliza-se a Tabela Regressiva de IR a depender da duração do investimento, da seguinte maneira:



Tabela Regressiva de IR
Até 6 meses 22,50%
6 meses a 1 ano 20%
1 ano a 2 anos 17,50%
Acima de 2 anos 15%

IOF: Se o título for vendido com menos de 30 dias, também incidirá IOF.



Fatores de Risco

Patrimônio Garantido: Apenas no Vencimento do título.

Classificação de Risco: Baixo.

Desempenho Esperado: Depende do tipo de título, mas pode-se esperar alta correlação com o indexador do título.

Os títulos adquiridos no Tesouro Direto ficam registrados no nome e CPF do investidor, sempre sob-responsabilidade da Santander Corretora. Caso seja decretada a falência, a liquidação extrajudicial ou a concordata da Corretora, os títulos registrados no nome e CPF do investidor junto a Santander Corretora permanecem na propriedade do investidor, não sendo tais títulos destinados ao pagamento de credores da massa falida. O investidor pode contratar outra Corretora para a administração de seus títulos.