Você está em: Página Inicial > Produtos > Tesouro Direto

Tesouro Direto

Desenvolvido pelo Tesouro Nacional em conjunto com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), o Tesouro Direto é o principal canal de compra e venda de títulos públicos via internet.

A quantidade mínima para realizar os investimentos é de 0,1 títulos. Sendo o valor mínimo para compras R$ 30,00, e máximo mensal de R$1.000.000,00.

Para investir em Tesouro Direto é necessário ser Pessoa Física devidamente cadastrada na Corretora.

1. Realize seu cadastro via Internet Banking
2. Selecione a opção Tesouro Direto
3. A senha provisória será enviada para seu e-mail cadastrado
4. Acesse o site: www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto
5. Acesse o item "Invista agora".

Compra

O mercado permanece aberto 24 horas por dia para as compras. O débito é feito automaticamente em conta corrente, no dia útil seguinte a operação de compra (D+1).


Em caso de indisponibilidade de recursos em conta, o investidor receberá advertência da Central de Custódia da BM&FBOVESPA (CBLC), via e-mail alertando quanto às penalidades previstas em caso de reincidência. Se houver uma segunda ocorrência, o investidor ficará suspenso por trinta dias, ou seja, não pode efetuar nenhuma compra no Tesouro Direto durante este período. Se houver uma terceira reincidência, o tempo de suspensão será de 2 meses. A partir da quarta, o período de suspensa será de 3 meses.


Não é possível cancelar uma compra via Tesouro Direto.


Os títulos comprados ficam disponíveis para visualização em seu extrato após dois dias úteis da data da compra (D+2).

Venda

O Tesouro Nacional garante as recompras dos títulos somente às quartas-feiras e em casos extraordinários, também às quintas-feiras.


O crédito é feito em conta corrente no dia útil seguinte a operação de venda (D+1).

Custos

1. A taxa cobrada pela Santander Corretora no ato da compra é de 0,40%, válida por um ano.


  • Se o título adquirido tiver prazo de vencimento inferior a um ano, a taxa do Agente de custódia será proporcional ao prazo de vencimento do título.
  • Caso o investidor venda seu título antes do período de um ano, a taxa não será devolvida.
  • A taxa relativa ao demais anos será proporcional ao período que mantém o título, e será cobrada no primeiro dia útil de janeiro e julho, ou em eventuais eventos de custódia (pagamento de juros e na venda da posição)

2. A taxa de custódia cobrada pela Bolsa é de 0,30%


  • Provisionada diariamente a partir da liquidação da operação de compra (D+2);
  • Cobrança semestral, no primeiro dia útil de janeiro e julho; ou
  • No pagamento de juros; ou
  • Na venda, ou no encerramento da posição do Investidor, o que ocorrer primeiro¹.

¹ Se a taxa for menor do que R$ 10,00, o valor será acumulado para a próxima cobrança, segundo as formas acima.

Tributação

A responsabilidade do recolhimento do IR é da Santander Corretora. E será calculado nas seguintes situações:

  • Venda de títulos
  • Vencimento de títulos
  • Recebimento Semestral de juros do título


Tabela Regressiva de IR
Até 6 meses 22,50%
6 meses a 1 ano 20%
1 ano a 2 anos 17,50%
Acima de 2 anos 15%

IOF: Se o título for vendido com menos de 30 dias, também incidirá IOF.

Fatores de Risco
  • Patrimônio Garantido: Apenas no Vencimento do título.
  • Classificação de Risco: Baixo.
  • Desempenho Esperado: Depende do tipo de título, mas pode-se esperar alta correlação com o indexador do título.

Os títulos adquiridos no Tesouro Direto ficam registrados no nome e CPF do investidor, sempre sob-responsabilidade da Santander Corretora. Caso seja decretada a falência, a liquidação extrajudicial ou a concordata da Corretora, os títulos registrados no nome e CPF do investidor junto a Santander Corretora permanecem na propriedade do investidor, não sendo tais títulos destinados ao pagamento de credores da massa falida. O investidor pode contratar outra Corretora para a administração de seus títulos.