Atualizado em 10-08-2023

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumento de espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00

No jornal, nos noticiários ou em conteúdos sobre investimentos você já deve ter ouvido falar sobre rendimento e liquidez, certo? Mas, você sabe o que esses termos significam para quem investe?

Essas duas palavras são fundamentais para te ajudar a entender um pouco mais sobre o mercado financeiro e, principalmente, quais as opções mais adequadas para diversificar a sua carteira de acordo com os seus objetivos.

Para isso, preparamos um conteúdo para você tirar suas dúvidas e descobrir a importância deles na sua estratégia de investimento.

Boa leitura!

Entendendo os termos: rendimento e liquidez

Mesmo com significados e impactos diferentes nos investimentos, muita gente se confunde ao pensar que os conceitos são iguais.

Isso acontece porque apesar de eles não terem aparentemente uma conexão, ambos são características que aplicam para todos os investimentos.

Mas qual o significado de cada um?

Apesar de ser uma palavra mais familiar para a maioria das pessoas, o rendimento define o tamanho do retorno que alguém possivelmente terá ao realizar um investimento. Ou seja, é o tamanho do lucro que uma aplicação pode te trazer.

Aqui, vale lembrar que todo rendimento, antes de se concretizar, deve ser tratado apenas como uma probabilidade, pois existe alguma incerteza se um investimento será ou não rentável.

Já a liquidez é a rapidez com qual você vai conseguir resgatar o dinheiro investido sem perda de valor. Em outras palavras, a liquidez descreve a velocidade que um investimento pode ser convertido em dinheiro.
 

E o que isso quer dizer?

Isso significa que o rendimento vai te mostrar o quanto seu dinheiro está rendendo ou renderá no período em que ficar aplicado. Já a liquidez, mostrará que quão rápido você poderá ter o seu dinheiro de volta.

Como isso funciona na prática?

Imagine que você está montando uma reserva de emergência para lidar com possíveis imprevistos. Nesta etapa, é essencial que as aplicações sejam, além de seguras, bastante líquidas. Afinal como o nome sugere, a reserva de emergência serve para lidar com imprevistos como perda repentina de emprego, problemas de saúde, reforma e não dão chance de planejamento prévio.

Neste caso, o recomendado é aplicar seu dinheiro em opções com facilidade de resgate e sem perda de valor significativo, como um CDB DI – que tem alta liquidez e permite o resgate a qualquer momento.

Já para quem está montando um plano para renda no futuro, exemplo uma aposentadoria ou a compra de um imóvel, pode focar em ativos com melhor rentabilidade, já que a intenção não é um resgate imediato, mas sim o longo prazo.

Por que é importante saber a diferença entre liquidez e rendimento?

Existem inúmeras opções de investimento disponíveis no mercado e, na hora de investir é preciso entender que ao priorizar liquidez, possivelmente estamos dando menos destaque para a rentabilidade, e vice-versa.

Se o seu desejo for perseguir um alto rendimento, pode ser necessário investir em ativos com menor liquidez – e estar preparado para isso. Existem investimentos que possuem ambos, bom potencial de retorno e elevada liquidez, mas tendem a ser ativos de maior risco – e podem não estar alinhados com o seu Perfil de Investidor.

Tendo isso em mente, fica mais fácil identificar oportunidades e apostar em opções interessantes e aderentes para você. Lembrando que suas escolhas precisam estar de acordo com os seus objetivos.

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre investimentos?

Aqui no Blog, você encontra diferentes opções para tirar suas dúvidas sobre o tema, inclusive para você que deseja começar investir.

Conheça os investimentos

Esse post possui caráter informativo, não representando a opinião, recomendação ou posicionamento formal do Santander ou das empresas de seu conglomerado.

Avalie esse artigo