Institucional

Governança Corporativa

O Banco Santander entende que a boa governança corporativa é uma vantagem competitiva e elemento estratégico sustentado sobre dois pilares: os direitos de seus acionistas e a transparência.

Em linha com as melhores práticas de governança corporativa as Units do Banco Santander estão listadas no Nível 2 da BM&FBOVESPA e na NYSE (Bolsa de Valores de Nova Iorque), estando o Banco sujeito à supervisão da SEC (Securities & Exchange Commission) e à Lei Sarbanes-Oxley.

O Nível 2 é um segmento especial de listagem do mercado de ações da BM&FBOVESPA, destinado exclusivamente a companhias que atendam a requisitos mínimos e aceitem submeter-se a regras de governança corporativa diferenciadas.

A Lei Sarbanes Oxley visa garantir a criação de mecanismos de auditoria e segurança confiáveis nas empresas, incluindo ainda regras para a criação de comitês encarregados de supervisionar suas atividades e operações, de modo a mitigar riscos aos negócios, evitar a ocorrência de fraudes ou assegurar que haja meios de identificá-las quando ocorrem, garantindo a transparência na gestão das empresas.


Explore o Santander esconder
Não localizou alguma informação?
Utilize o

Institucional Segurança