Atualizado em Fri Jun 10 19:58:31 GMT-03:00 2022

por Equipe Santander

Você já solicitou um empréstimo, financiamento ou até mesmo o aumento do limite do seu cartão de crédito? Se a resposta for sim, o seu perfil já passou por uma análise de crédito, um tipo de pesquisa feito pelas instituições financeiras e bancos para avaliar se uma pessoa, física ou jurídica, tem condições de pagar pelos compromissos que está solicitando.

Entender como esse procedimento funciona é importante para, em uma próxima oportunidade, conseguir um valor maior, com condições de pagamento que encaixem melhor com os seus planos.

O que significa ‘sujeito a análise de crédito’?

Para entender o significado da frase ‘sujeito a análise de crédito’, pensaremos em um exemplo.

Vamos supor que você entrou no site do Santander e tentou a contratação de um empréstimo. A partir daí, o seu pedido estará sujeito a uma análise de crédito.

Para começar, o banco precisa saber quem é você e se você tem condições de pagar o crédito que está pedindo. E como saber isso? Muitos fatores entram na conta, como a sua renda, o seu histórico de pagamentos, seu relacionamento com o mercado e muitos outros.

Esse estudo vai direcionar o banco para o limite máximo que podem liberar, a taxa de juros que será utilizada, o número de parcelas...

A ideia da análise de crédito é uma só: garantir que o banco receberá futuramente o pagamento do dinheiro emprestado.

Como funciona uma análise de crédito?

O processo de análise de crédito se inicia quando um cliente qualquer tenta a contratação de alguma operação de crédito. Neste momento, a instituição financeira vai avaliar:

• Dados pessoais: para começar, é preciso confirmar a sua identificação e saber da veracidade dos seus documentos. Será necessário apresentar documento com foto, CPF, telefone, estado civil, idade, nível de escolaridade, profissão, renda, região onde mora;

• Restrições no nome: agora que a sua identidade foi confirmada, o banco vai pesquisar se existe alguma pendência financeira com o próprio banco ou com outra empresa. Para isso, será consultado a sua situação no Serasa ou SPC.

• Renda: agora é a hora de verificar a sua renda. O motivo para o banco saber da sua renda é bem óbvio: entender o valor da parcela que você consegue pagar. Aqui não existe uma regra fixa, mas, em geral, os bancos não deixam que o valor da sua parcela ultrapasse 30% do seu salário.

• Perfil de crédito: falamos anteriormente que o banco iria pesquisar qual a sua relação com o mercado. Pois é, é nesta etapa da análise de crédito que eles vão saber como foram suas interações passadas com o mercado de crédito. Para isso, é possível que eles consultem seu Score de Crédito, a pontuação que demonstra a sua saúde financeira e um dos principais indicadores na hora de conceder crédito.

Ao fim desses passos, se o banco acreditar que você responde a todos os critérios, o seu crédito será liberado.

Quanto tempo demora a análise de crédito?

O prazo para a análise de crédito pode variar de banco para banco, mas atualmente, em que muitas solicitações de crédito são feitas pelo computador ou até mesmo pelo aplicativo, o procedimento é bem rápido. Aqui no Santander, em poucos dias úteis e você já vai ter a sua resposta.

Se você está em busca de crédito para realizar planos e projetos, o Santander tem muito a oferecer. 

Contratar crédito

Fonte: Serasa