Atualizado em 23-05-2023

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00

Depois do Auxílio Emergencial e do Auxílio Brasil, o novo governo apresentou o retorno do programa Bolsa Família. Esse benefício continuará tendo um valor mínimo de R$ 600,00 por família, desde que se encaixem nos critérios do programa.

Você tem dúvidas sobre como será o Novo Bolsa Família? Para saber quem tem direito ao benefício, quando e como ele será pago, entre outras perguntas, confira o conteúdo abaixo. Nele, a gente te conta tudo o que precisa saber para solicitar e receber o Bolsa Família. Boa leitura!

Como será o Novo Bolsa Família

Muitos brasileiros já foram beneficiados com o programa Bolsa Família em anos anteriores do projeto e com o seu novo governo, esse auxílio voltou a valer. O objetivo do projeto é auxiliar as famílias em situação de pobreza ou de extrema pobreza.

O Novo Bolsa Família foi retomado para substituir o Auxílio Brasil, além de ter novas regras em relação às edições anteriores. O valor do pagamento se mantém em R$ 600, mas com a possibilidade de as famílias receberem valores extras para aquelas que tenham crianças ou gestantes, de acordo com cada caso de núcleo familiar.

Confira quais são os pagamentos complementares:

- R$ 150,00 por criança de 0 a 6 anos;

- R$ 50,00 por dependente de 7 a 18 anos incompletos;

- R$ 50,00 por gestante na família.

Quem tem direito ao benefício?

Por se tratar de um auxílio financeiro para famílias em situação de vulnerabilidade, o principal critério do Bolsa Família é que cada membro da família beneficiada tenha uma renda de até R$ 218, além de ser necessário que esteja inscrita com as informações atualizadas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), o qual é uma base de dados utilizada pelo governo para saber mais sobre as famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade.

Uma dúvida comum é se alguém que recebe um salário-mínimo tem direito ao Bolsa Família. Neste caso, cada situação deverá ser analisada e, para ganhar o valor de R$ 600, é preciso que apenas um familiar receba o salário-mínimo e tenha cinco dependentes para viver com essa renda.

Além disso, o programa exige o cumprimento de certas condições para que as famílias continuem recebendo o Bolsa Família. São elas:

- Apresentar a comprovação da frequência escolar dos filhos;

- As carteiras de vacinação, de todos os membros, devem estar atualizadas;

- Gestantes precisam fazer o acompanhamento pré-natal;

- Crianças de até 6 anos devem realizar acompanhamento nutricional.

O que fazer e como receber o valor?

O benefício começou a ser pago dia 20 de março de 2023 e já pode ser recebido pelo responsável da família, caso esteja dentro dos critérios de renda citados acima. Para isso, a família deve seguir o pré-requisito que é estar inscrita no CadÚnico, como você viu acima, e o que pode ser realizado em um posto de cadastramento ou atendimento da assistência social no município.

Na página do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (na aba Serviços – Carta de Serviços) você pode encontrar as principais informações sobre a documentação necessária para fazer esse cadastro. Uma segunda alternativa é procurar por um dos postos de atendimento do Cadastro Único e do Bolsa Família em sua cidade.

Após ter o cadastro no CadÚnico, você irá passar pela aprovação no programa. Estando tudo certo, as informações do responsável da família irão gerar de forma automática uma Conta Poupança Social Digital na Caixa Econômica Federal. Com ela, terá como sacar o valor do benefício com o cartão, assim como fazer transferências, pagar contas e realizar Pix diretamente pelo aplicativo Caixa Tem.

Este auxílio também estará disponível para saque nas Unidades Lotéricas e em terminais de autoatendimento com o cartão do programa Bolsa Família, ou sem precisar do cartão nas agências da Caixa.

Após estar com o pagamento do Bolsa Família em mãos, que tal mandar esse valor para a sua conta Santander e movimentar o seu dinheiro com ainda mais facilidade? Para isso, conheça o SX do Santander e cadastre a sua chave Pix para aproveitar todas as vantagens.

Conheça o SX

#DicaSantander: Para continuar recebendo o benefício, é importante manter os seus dados cadastrais atualizados sempre que possível. Ou seja, se você mudou de endereço, de número de telefone para contato ou até mesmo se houveram mudanças na composição da família (nascimento de uma criança ou falecimento de alguém, por exemplo), será necessário informar ao setor do seu município responsável pelo cadastramento.

Como consultar se o seu benefício está disponível para saque

É possível fazer a consulta ao acessar o aplicativo do Bolsa Família. Ou então, ligue para a Central de Atendimento 111 ou para o Atendimento Caixa ao Cidadão no telefone 0800 726 02 07, digite 21 e em seguida 2 3 novamente. Em seguida, informe o número do seu NIS.

Importante: quem já recebia o pagamento do Auxílio Brasil vai receber esse novo pagamento de forma automática, sem precisar fazer um novo cadastro no CadÚnico. No entanto, as famílias que não estavam inscritas no benefício anterior, precisam atualizar ou registrar as suas informações no CadÚnico.

E para você que precisa de ajuda para colocar as contas em dia, mas não se encaixa nas condições de recebimento do Bolsa Família, pode contar com o Santander. Aqui, temos diferentes soluções de crédito que te dão fôlego para organizar as finanças. E o melhor: com parcelas que cabem no seu bolso.

Confira opções de crédito

Fonte: Agência Senado e Gov.br.

Avalie esse artigo