Atualizado em 11-08-2023

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumentar espessura do texto A+
Aumento de espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00
No lado esquerdo da imagem, a frase: o seu nome está limpo? No lado direito, ilustração de um homem segurando um papel, com um lápis na mão.

Você já se viu enfrentando a pressão de contas atrasadas ou dívidas acumuladas? A inadimplência é uma realidade que afeta muitos brasileiros, impacta as finanças pessoais e também a qualidade de vida e as oportunidades futuras.

Com esse contexto, é fundamental entender que a inadimplência é a principal causa para negativar um CPF, mas não a única. Quando você deixa de pagar por algum produto ou serviço, seja por atraso ou falta de dinheiro, seu nome pode ir para os registros dos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa. 

A ideia por trás de consultar a situação do CPF é descobrir se você possui alguma restrição ou pendência em seu nome. Caso exista alguma dívida, por exemplo, será possível regularização a situação e, com isso, ter um acesso mais fácil a alguma linha de crédito, empréstimo, financiamentos, abrir uma conta corrente, e até mesmo solicitar um cartão de crédito.

No texto a seguir, vamos discutir estratégias para evitar inadimplência, entender os efeitos de ter um CPF com restrições e saber como consultar o CPF.

O que causa a restrição no CPF?

Como dissemos anteriormente, a inadimplência é atualmente a causa principal de CPFs negativados, mas existem outras muito relevantes.

A não declaração do Imposto de Renda também pode provocar esse tipo de situação e acabar bloqueando o seu CPF. E o que isso significa? O impedimento de realizar movimentações na sua conta bancária, solicitar financiamentos, saque do FGTS, crédito pessoal, entre outros serviços financeiros.

Se o seu CPF estiver irregular em algum desses órgãos, poderá ser consultado por qualquer empresa que tenha acesso a esses dados e deseje checar o histórico financeiro de alguém. E existem diferentes motivos que geram a irregularidade, até mesmo erros cadastrais.

Assim, é necessário descobrir as razões do problema para escolher a melhor estratégia de regularização do cadastro no órgão. A irregularidade pode surgir devido a muitas razões. São exemplos: 

- Dados desatualizados; 

- Divergências entre as informações fornecidas pelo contribuinte e aquelas presentes no órgão; 

- Omissões em obrigações fiscais. 

#FicaDica: antes de solicitar um empréstimo é importante verificar se você possui alguma dívida em aberto e se está em dia com a Receita Federal.

Como consultar o CPF e saber se eu estou inadimplente?

Existem algumas formas de saber se você está com problemas em seu CPF. Uma delas é o recebimento da notificação da dívida por carta. Normalmente, a empresa que você possui alguma pendência, registra a dívida em seu CPF e envia uma carta para oficializar a cobrança.

Mas, caso você não receba essa carta ou não lembre de nenhuma dívida, vale realizar periodicamente uma consulta online em sites como Serasa e o Boa Vista SCPC, que disponibilizam a consulta online através de um cadastro simples.

Aqui no Santander, por exemplo, nossos clientes podem acompanhar a situação financeira atual e consultar o CPF de forma gratuita, sem burocracia, utilizando o Santander On – uma solução disponível no App Santander que ajuda você a controlar as finanças de forma prática e segura.

Ler sobre o Santander ON

Além disso, com o crescente número de fraudadores, muitas pessoas já tiveram a surpresa de ficar com o nome sujo devido o vazamento dos dados pessoais. Por isso, vale a pena reforçar a atenção com a sua segurança para evitar fraudes.

O CPF é um documento importante demais para ser divulgado em qualquer situação. Em muitos casos ele é solicitado sem que haja necessidade. Veja alguns casos em que você não precisa fornecer o CPF:

- Ao confirmar dados por telefone;

- Em formulários em que essa informação não for obrigatória, evite fornecê-lo;

- Cuidado com contatos suspeitos via e-mail ou SMS solicitando dados pessoais;

-  Ao fazer compras, também não permita que os funcionários da loja saiam de sua vista com seus documentos em mãos.

Os cuidados que citamos acima são importantes não somente para evitar que seu nome fique sujo por causa de uma fraude, mas também para possuir uma boa saúde financeira, facilitando a tomada de crédito e tendo um bom score.

Conheça nossas dicas e proteja sua vida digital.

Meu CPF está irregular. E agora?

Não precisa se preocupar, pois esse é um problema de possível resolução. O primeiro passo é buscar por informações adicionais da dívida ou da irregularidade que consta em seu nome como: valor, data, instituição, formas de pagamento, possibilidades de negociação, entre outras informações.

Caso a irregularidade seja com alguma dívida em aberto, é possível resolver até mesmo com desconto ou parcelamento. Aqui vão algumas dicas:

1- Conheça sua situação financeira: entenda o quanto você pode pagar mensalmente e qual o valor total da dívida, os juros ou multas que serão cobrados pelo atraso.

2 - Plano de pagamento realista: veja se o plano de pagamento é viável para você, levando em consideração sua capacidade de pagamento atual e levando em consideração que podem aparecer imprevistos.

3 - Parcelas:  lembre-se, quanto mais parcelamentos, mais longa será a obrigação financeira. Diminuir as parcelas é algo positivo para lidar com juros e taxação. Porém, as parcelas precisam caber no bolso.

4 - Tente obter descontos: muitas vezes o credor está disposto a oferecer descontos no valor total da dívida para que ela seja liquidada mais rapidamente.

5 - Considere pagar à vista:  se possível ofereça pagar a dívida integralmente, isso vai aumentar as chances de obter um desconto.

Como vimos no texto, estar inadimplente pode até ser uma surpresa para algumas pessoas, mas lidar com dívidas em aberto pode ser mais simples do que parece. É fundamental lembrar a importância de consultar o seu CPF, saber se o seu nome está negativado ou não. Assim, será possível traçar estratégias para reconstruir sua saúde financeira.

Por último, não se esqueça de adotar hábitos financeiros saudáveis, como criar um orçamento, priorizar gastos e construir uma reserva de emergência. A educação financeira é uma ferramenta poderosa para prevenir as dívidas e garantir um futuro estável.

Avalie esse artigo