Atualizado em 18-04-2024

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumentar espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00
No lado esquerdo, a ilustração de um aperto de mãos. No lado direito, a frase “mercado de balcão: o que é?”.

O mercado financeiro é um vasto universo composto por diferentes modalidades de investimento, cada uma com suas características específicas. Isso quer dizer que existem muitas oportunidades, mas é preciso conhecimento para saber onde se está investindo.

Desde as ações e títulos até fundos imobiliários e criptomoedas, a gama para diversificar as carteiras é muito ampla.

Porém, se você é novato nesse universo, é provável que ainda não conheça o mercado de balcão, muitas vezes comparado à bolsa de valores, mas com algumas diferenças relevantes.

No texto a seguir, vamos entender fundamentos do mercado de balcão, suas vantagens e como os investidores podem aproveitar ao máximo essas opções para alcançar seus objetivos financeiros. Vamos juntos?

O que é o mercado de balcão?

O mercado de balcão é um ambiente onde as negociações de ativos financeiros acontecem entre os participantes, ou seja, sem a intermediação de uma bolsa de valores. As transações aqui são executadas por meio de instituições financeiras, corretoras de valores e agentes de mercado.

E o que pode ser comercializado aqui? Desde ações não listadas em bolsa até produtos estruturados. Vamos falar mais sobre isso ainda neste texto.

Essa flexibilidade permite que os investidores personalizem suas negociações, ou seja, tenham mais liberdade e ajustem os acordos com suas necessidades específicas. Mas isso também quer dizer que as transações aqui podem envolver mais complexidade e risco, principalmente se comparado com as negociações que são feitas em bolsas regulamentadas.

Como funciona o mercado de balcão?

No mercado de balcão, as negociações são realizadas de forma direta entre as partes interessadas, que podem ser investidores institucionais, empresas, fundos de investimento ou pessoas físicas.

A flexibilidade e a agilidade são características marcantes do mercado de balcão, uma vez que as operações não estão sujeitas a regras rígidas de negociação e podem ser customizadas para agradar as necessidades das pessoas envolvidas.

Além disso, as negociações no mercado de balcão costumam ser menos transparentes do que na bolsa de valores, uma vez que não há a divulgação pública das ofertas de compra e venda.

Quais as diferenças entre mercado de balcão e bolsa de valores?

A principal diferença entre o mercado de balcão e a bolsa de valores é a forma como as transações ocorrem.

Na bolsa de valores, as negociações são realizadas de forma centralizada, por meio de uma plataforma eletrônica, com regras e horários específicos de funcionamento.

Já no mercado de balcão, as operações são mais flexíveis, ocorrendo diretamente entre as partes interessadas, o que permite uma maior customização dos contratos e menor regulamentação.

Outra diferença importante é o tipo de ativos negociados em cada mercado. Enquanto na bolsa de valores são negociadas ações, derivativos e outros títulos padronizados, no mercado de balcão é possível encontrar uma variedade maior de ativos, como títulos de crédito privado, debêntures, contratos de câmbio, commodities, entre outros.

Quais os investimentos negociados no Mercado de Balcão?

Diversos tipos de ativos são comercializados no mercado de balcão, sendo os principais:

1 - Títulos de Crédito Privado: debêntures, CDBs (Certificados de Depósito Bancário), LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), LCAs (Letras de Crédito do Agronegócio), entre outros.

2 - Contratos Derivativos: contratos a termo, swaps e opções, utilizados para proteção contra oscilações de preços e especulação.

3 - Títulos Públicos: em alguns países, títulos do governo também podem ser negociados no mercado de balcão.

4 - Commodities: ouro, petróleo, café, entre outros, através de contratos futuros.

Em suma, o mercado de balcão representa uma alternativa ao ambiente da bolsa de valores, oferecendo maior flexibilidade e diversidade de ativos, apesar de, normalmente, apresentar menor liquidez e transparência.

Para investidores com mais experiência e que buscam oportunidades fora do mercado tradicional, o balcão pode ser uma opção interessante a ser considerada em suas estratégias de investimento.

Qual o melhor: mercado de balcão ou bolsa de valores?

Não há uma resposta definitiva sobre qual é o melhor entre a bolsa de valores e o mercado de balcão, já que os dois têm diferenças relevantes e podem atender a diferentes objetivos de investimento e perfis de investidores.

A escolha entre investir na bolsa de valores ou no mercado de balcão dependerá das preferências pessoais, dos objetivos financeiros e do conhecimento do investidor.

Mas você pode olhar as principais qualidades de cada um e tomar uma decisão que faça mais sentido para a sua realidade.

Características da bolsa de valores

- Liquidez e transparência: a bolsa de valores tende a oferecer maior liquidez e transparência devido ao ambiente centralizado de negociação e à divulgação pública das ofertas de compra e venda.

- Menor Variedade de ativos: na bolsa, é possível investir em uma ampla gama de ativos, como ações, fundos de índice (ETFs), derivativos, entre outros. Apesar disso, possui menos opções se comparado com o balcão.

- Regulamentação: as operações na bolsa são regulamentadas por órgãos competentes, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o que pode oferecer mais segurança aos investidores.

Características do mercado de balcão

- Flexibilidade: o mercado de balcão oferece maior flexibilidade nas negociações, permitindo que as partes envolvidas customizem os contratos de acordo com suas necessidades específicas.

- Variedade de ativos: além dos ativos comumente negociados na bolsa, o mercado de balcão também permite a negociação de títulos de crédito privado, commodities, contratos derivativos personalizados, entre outros.

- Menor regulamentação: as operações no mercado de balcão geralmente estão sujeitas a menos regulamentação do que na bolsa de valores, o que pode oferecer maior agilidade, mas também implica em menor proteção ao investidor.

Em resumo, não existe um mercado "melhor" entre a bolsa de valores e o mercado de balcão, pois ambos têm suas vantagens e desvantagens.

A escolha entre um ou outro dependerá das preferências individuais do investidor, bem como dos seus objetivos de investimento e tolerância ao risco. É importante que os investidores façam uma análise cuidadosa de cada mercado antes de decidir onde investir seu capital.

E lembre-se: investir é fundamental para não perder poder de compra, mas deve ser feito de maneira correta, com uma corretora de confiança e com profissionais que sejam especialistas nesse universo.

Aqui no Santander, você tem acesso a assessores e traders prontos para te ajudar, opções de investimentos para todos os perfis e uma experiência simples e intuitiva no nosso Portal de Investimentos.

Investir com o Santander

Avalie esse artigo