Atualizado em Fri Feb 11 16:52:11 GMT-03:00 2022

por Equipe Santander

Chegamos em 2022 e tem muita gente sonhando com tempos melhores, após tantas dificuldades causadas pela pandemia nos últimos dois anos. Para muitos empresários, esses desafios causaram muitas dívidas e, se esse é o seu caso, os primeiros meses de um ano são uma época propícia para sair do aperto. Quer saber como?

Primeiramente, esse é um problema comum e acontece mais do que você pode imaginar. Por isso mesmo, é algo que precisa ser discutido e estudado. Nada de ter vergonha porque atrasou algumas contas, combinado? Vamos encarar a situação com ânimo juntos.

Este artigo é justamente para apoiar você, empresário, que quer pagar as contas atrasadas e partir para um ano de maior sucesso financeiro.

Controle Financeiro

Todo mundo que abre um negócio sabe, ou precisa saber, que o controle financeiro da empresa é algo sério e significa mais do que o dinheiro para pagar as contas, ele representa a existência do empreendimento nos próximos meses ou não. Muitas variantes estão envolvidas aí: fluxo de caixa, capital de giro, contas a pagar... Dá trabalho, merece atenção e muitas as vezes as coisas saem pela tangente.

Como quitar as dívidas da minha empresa?

Como praticamente tudo relacionado ao mundo empresarial, cada caso é um caso. Sendo assim, as dívidas de cada empresa e as soluções para elas possuem características únicas em cada negócio. O objetivo aqui será te dar algumas dicas de como você pode identificar problemas e um passo a passo básico do que fazer quando se encontrar na posição de devedor.

1. Identifique as causas do problema

Para resolver qualquer problema, a primeira coisa a se fazer é identificar o que está causando a dificuldade. O que aconteceu na sua empresa nos últimos meses (ou até anos) que ocasionou as dívidas? Ao fazer o diagnóstico, será mais fácil encontrar os furos, encontrar as despesas que estão desgovernadas e, a partir daí, começar a solucionar o problema com um novo planejamento financeiro.

2. Mantenha o fluxo de caixa atualizado

O fluxo de caixa nada mais é do que uma ferramenta para entender os gastos e receitas da sua empresa. Quanto está entrando e quanto vai precisar ser gasto. Assim, com esses números em dia e analisados, o empreendedor consegue enxergar setores em que existem gastos desnecessários, onde pode ser feito economia.  

Nos dias de hoje, um fluxo de caixa desorganizado é, com certeza, um dos fatores que mais contribuem para a criação de dívidas de uma empresa. Sem essa informação precisa, um empreendedor não terá condições de tomar decisões corretas para a gestão saudável do negócio.

3. Tenha uma conta PJ

Esse é um passo que precisa ser dado desde o início da empresa, mas se não foi feito até hoje, talvez seja a hora de repensar. Separar contas pessoais das contas empresariais é fundamental, para evitar que o empresário use as reservas do negócio para sanar as dívidas sociais e vice-versa.

A conta jurídica não é obrigatória por lei, mas é um grande avanço em direção a uma gestão profissional.

Ficou interessado? É possível fazer uma conta PJ sem sair de casa, tudo online. Clique aqui e faça a sua conta no Santander.

4. Tenha um bom relacionamento com os fornecedores

Ter um bom relacionamento com os fornecedores da empresa é essencial em todos os momentos, afinal, estamos falando de uma parceria. Em uma ocasião complicada do seu negócio, essa proximidade pode facilitar uma negociação nos preços, prazos e condições de pagamento.

Essa é uma dica que não custa nada, mas demanda que o empresário seja um bom profissional, companheiro e atencioso, que trata as situações do cotidiano com caráter. Faz bem para os negócios, faz bem pra vida.

5. É possível renegociar as dívidas da empresa

Depois de todos esses passos, ainda assim, existe um nível de endividamento em que a empresa não consegue arcar com todos os pagamentos. E acontece. Em horas como essa, a solução é agir com muita transparência e informar os credores da situação. Em seguida, o objetivo é trabalhar juntos para encontrar uma renegociação da dívida que seja justa e possível para os dois lados.

Procure por uma nova divisão de parcelas ou por uma extensão de prazos. Acima de tudo, trate essa renegociação com prioridade para que a sua empresa consiga pagá-la dessa vez, é a credibilidade do seu negócio que está em jogo.

No Santander, é possível renegociar as suas dívidas com até 93% de desconto. Já pensou? Veja como fazer um acordo com o Santander.

Devo considerar um empréstimo?

Se uma empresa possui muitas dívidas, não faz mal pensar em um empréstimo para quitar todas as contas em aberto. Mas você pode estar se perguntando a razão de ser mais fácil arcar com o pagamento do empréstimo do que as dívidas já existentes.

Para começar, pode ser que você consiga negociar melhor os pagamentos integrais e à vista, além de concentrar todas as dívidas em uma só. É mais fácil de organizar, percebe?

Como todas as alternativas de crédito, o empréstimo também carece de atenção na hora de avaliar as taxas de juros e condições de prazo. Afinal, você está tentando se livrar de um problema e não acumular mais um.

Se você está em busca de opções e se sente preparado para assinar contrato, veja as condições especiais que o Santander pode te oferecer aqui.

Ou converse com o seu gerente, ele vai te mostrar todas as melhores soluções para você.

Ah, se você ainda não é cliente Santander, também não tem com o que se preocupar. Nós temos opções de créditos que podem resolver qualquer adversidade.