:

Atualizado em 16-02-2024

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumentar espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00
Na imagem, há uma ilustração da uma garota sentada em uma pilha de moedas de ouro. Ela está utilizando um laptop, no seu colo. Atrás dela, um grande monitor. No topo da imagem, a frase: tudo sobre IPCA.

Cada vez mais, você deve ver e ouvir as pessoas recomendando: dinheiro não pode ficar parado, invista seu dinheiro. Uma vez que dinheiro parado em conta pode estar perdendo seu poder de compra, por conta da inflação.

Mas o termo ‘investir’ é muito vago, pois existem diversas possibilidades para aplicação desse dinheiro, sendo algumas delas: renda fixa ou renda variável, ações e fundos de investimento, CDB, LCI E LCA, fundos imobiliários, imóveis, entre tantos outros.

Para entender todo esse universo, é preciso compreender que o mercado de capitais é uma peça fundamental para o funcionamento da economia global, desempenhando um papel crucial na alocação eficiente de recursos e no financiamento das atividades empresariais.

No texto a seguir, exploraremos o que é o mercado de capitais, qual o seu principal instrumento de participação, seu funcionamento e o papel da bolsa de valores.

Mercado de capitais: como funciona?

O mercado de capitais é a união de entidades, agentes econômicos e legislação voltados para a distribuição de valores mobiliários, viabilizando, assim, emissão e negociação de valores mobiliários, como ações, títulos e outros instrumentos financeiros.

O objetivo é proporcionar um mecanismo para que empresas e governos possam captar recursos diretamente dos investidores, e, dessa forma, financiem projetos de expansão, inovação e outros investimentos que demandem capital substancial.

Vamos pensar em um exemplo? Quando uma empresa realiza um IPO (Initial Public Offering), suas ações começam a ser negociadas na bolsa de valores, logo, torna-se possível que os investidores compram e vendam ações daquela empresa.

Conforme investidores aloquem recursos nesse IPO para adquirir as ações ofertadas, a empresa receberá recursos para realizar seus próximos objetivos, como uma expansão esse processo acontece dentro do mercado de capitais.

Qual o principal instrumento de participação no mercado de capitais?

O principal instrumento de participação no mercado de capitais é a ação. As ações são títulos de participação no capital social de uma empresa e, quando adquiridas, conferem aos investidores o status de acionista. Dessa forma, tais investidores obtêm o direito de participar dos lucros (por meio dos dividendos, por exemplo) e das decisões estratégicas (por meio do direito de voto em assembleias, por exemplo).

Investir em ações não é apenas uma forma de potencial retorno financeiro, mas também uma maneira de apoiar o crescimento e desenvolvimento das empresas.

O que é a bolsa de valores?

A bolsa de valores é um componente crucial do mercado de capitais. Trata-se de um ambiente no qual ocorre a negociação de valores mobiliários, incluindo ações, títulos e outros ativos. O referido ambiente proporciona liquidez ao mercado, facilitando a compra e venda de ativos de forma eficiente.

O que é liquidez?

A liquidez é um conceito essencial que se refere à capacidade de conversão em dinheiro de um ativo. Quanto maior a liquidez, mais rápido o investidor conseguirá se desfazer do ativo e receber o dinheiro em mãos.

No contexto do mercado de capitais, a liquidez é vital para garantir que os investidores possam comprar e vender ativos facilmente, contribuindo para um mercado mais eficiente e transparente.

Investidores muitas vezes buscam ativos líquidos, pois isso proporciona flexibilidade e reduz o risco de não conseguir vender seus investimentos quando necessário. A liquidez é influenciada por fatores como o volume de negociação, a quantidade de investidores dispostos a negociar os ativos, e a facilidade de execução de ordens.

O que são títulos de emissão de empresas?

Além das ações, as empresas podem emitir uma variedade de títulos por meio do mercado de capitais. Os títulos são instrumentos de dívida que representam um empréstimo realizado por uma empresa ou governo junto aos investidores.

As debêntures, por exemplo, são títulos de dívida de longo prazo emitidos por empresas para captar recursos. Ao adquirir uma debênture, o investidor está, essencialmente, emprestando dinheiro à empresa em troca do recebimento de juros ao longo do tempo e a devolução do valor principal no vencimento.

Além disso, os referidos títulos oferecem alternativas de investimento, permitindo que investidores diversifiquem suas carteiras e empresas captem recursos de forma estratégica.

Como começar a investir?

Entender o mercado de capitais é fundamental para investidores individuais, iniciantes ou veteranos. Afinal, se você pretende utilizar seu patrimônio para realizar investimentos no mercado de capitais e, para isso, é de suma importância entender o funcionamento deste e seus ativos. Com investidores mais capacitados e informados, o mercado de capitais funciona de maneira mais saudável.

Em resumo, o mercado de capitais desempenha um papel vital na economia, conectando investidores a empresas e governos em busca de financiamento. A bolsa de valores, ao oferecer um ambiente de negociação, garante a liquidez necessária para um mercado eficiente.

Se você deseja ingressar nesse universo, o Santander possui alternativas para todos os tipos de perfis de investimentos.

Começar a investir

Avalie esse artigo