Atualizado em Wed Jun 08 12:12:32 GMT-03:00 2022

por Equipe Santander

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa do mercado financeiro que captam recursos visando o desenvolvimento do setor imobiliário e agronegócio, respectivamente.

Como funciona

1. O banco capta recursos do cliente investidor, emitindo títulos (nesse caso, Letras de Crédito - LCI ou LCA, conforme o caso);

2. O valor captado pelo banco é então repassado, por meio da concessão de crédito, às empresas que necessitam de recursos para investir nos setores imobiliários ou do agronegócio, conforme a Letra de Crédito escolhida (LCI ou LCA);

3. A empresa que tomou o crédito tem a obrigação de quitar a dívida com o banco, pagando juros pelo empréstimo. O banco recebe da empresa tomadora os juros pela concessão do crédito e paga ao investidor o valor investido acrescido do rendimento pré-estabelecido; É importante ressaltar que o banco, que é o emissor dos títulos, assume o risco pelo empréstimo. Ou seja, mesmo que a empresa que tomou o financiamento não pague a sua dívida com o banco, o investidor continua com direito de receber o seu dinheiro.

Diferenças entre LCI e LCA

Além do setor investido, o que também pode ser diferente entre elas é a rentabilidade e o valor mínimo para aplicação, variando de acordo com cada instituição financeira.

Vantagens

Uma das principais vantagens destes produtos é que tendem a acompanhar a performance do CDI. Isso significa que a rentabilidade é mais previsível em relação a investimentos de renda variável, o que, consequentemente, faz com que o risco desses investimentos seja menor (saiba mais sobre isso na seção “Importante saber”, abaixo). Uma outra vantagem que brilha os olhos é que as LCIs e LCAs contam com a isenção de imposto de renda para pessoas físicas.

Além disso, quem investe em renda fixa ainda conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que oferece aos investidores a cobertura de até R$ 250 mil do seu investimento*.

Tipos de LCIs e LCAs

Antes de começar a investir, é importante conhecer os tipos de Letras de Crédito que existem e qual é a diferença entre elas.

Prefixadas: 

São Letras que já têm o rendimento definido com antecedência, assim como a data de vencimento da aplicação.

Pós-fixadas:

São determinadas pela rentabilidade de algum indicador, como a taxa da Selic ou CDI, ou seja, a aplicação está diretamente ligada à oscilação deste indicador.

Híbridas: 

Letras de Crédito nesta categoria mesclam investimentos prefixados e pós-fixados em sua aplicação.

Crédito com garantia de imóvel


Material Publicitário. Para mais informações, acesse:  

LCI: www.santander.com.br > Investimentos e previdência > LCI  

LCA: www.santander.com.br > Investimentos e previdência > LCA  

 

OS INVESTIMENTOS APRESENTADOS PODEM NÃO SER ADEQUADOS AOS SEUS OBJETIVOS, SITUAÇÃO FINANCEIRA OU NECESSIDADES INDIVIDUAIS. O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO API – ANÁLISE DE PERFIL DO INVESTIDOR É ESSENCIAL PARA GARANTIR A ADEQUAÇÃO DO PERFIL DO CLIENTE AO PRODUTO DE INVESTIMENTO ESCOLHIDO. LEIA PREVIAMENTE AS CONDIÇÕES DE CADA PRODUTO ANTES DE INVESTIR.

 

* O FGC garante até R$ 250 mil do total de créditos elegíveis contra instituições do mesmo conglomerado financeiro. A garantia é concedida por CPF/CNPJ e, no caso de contas ou investimentos conjuntos, o valor é dividido entre correntistas ou investidores. A relação de créditos elegíveis com cobertura do FGC encontra-se no Anexo II, Art. 2º, da Resolução 4.222/13 do Conselho Monetário Nacional. Depósitos e investimentos realizados após 21 de dezembro de 2017 possuem o teto de R$ 1 milhão por CPF/CNPJ a cada período de 4 anos consecutivos.