Atualizado em 22-02-2022

por Equipe Santander

A gente sabe que às vezes é difícil manter a disciplina e guardar dinheiro para começar uma reserva de emergência, mas depois que começamos a colocar em prática esse hábito, conseguimos nos organizar com mais tranquilidade, sem atrapalhar o orçamento familiar ou comprometer a renda mensal.

Apesar de ser um desafio no início, aos poucos você consegue ver essa reserva aumentando e percebe que ela representa uma fonte de segurança e estabilidade para situações de emergência.

Mas como ter rentabilidade com esse dinheiro?

Para melhorar o desempenho desse dinheiro guardado, ou seja, fazer com ele fique trabalhando para render, o ideal é que uma parte dele seja investida. Para isso, é necessário que você busque por uma aplicação que tenha opção de resgate imediato, o que, na prática, permite que você possa usar, sem sofrer perda do capital, o dinheiro assim que surgir um imprevisto.

Essa aplicação deve seguir três pilares: segurança, liquidez e baixa oscilação de mercado. Uma boa alternativa, nesse caso, é o Certificado de Depósito Bancário, o famoso CDB com liquidez diária, resgate imediato e sem carência.

Ele acompanha a taxa DI (Depósito Interbancário) com rendimentos diários para caso você tenha alguma emergência e precise sacar o dinheiro no dia seguinte.

Como funciona a rentabilidade desse tipo de investimento?

O CBD funciona assim: quanto mais tempo você deixar seu dinheiro no investimento, menos taxas e impostos serão pagos. Nele, o investidor paga o Imposto de Renda seguindo uma tabela regressiva, em que as alíquotas diminuem conforme o tempo que a aplicação é mantida.

Já a taxa varia entre 22,5% sobre a rentabilidade para investimentos de até seis meses, e 15% sobre a rentabilidade para investimentos mantidos por mais de dois anos.

Existe ainda a cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), mas ele só incide sobre as aplicações resgatadas em menos de 30 dias – este percentual vai diminuindo ao longo destes 30 dias, que vai de 96% se você deixar um dia o dinheiro aplicado no CDB até 3% se ficar 29 dias. Caso você consiga manter o investimento sem sacar por um mês, não vai ter que pagar este imposto.

Aqui no Santander, você encontra o CDB DI para investir de forma rápida, fácil e 100% digital.

Investir agora

Outras opções de investimento

Existem também outras possibilidades de investir a sua reserva de emergência, são elas:

- Fundos DI: investem pelo menos 95% dos seus recursos em títulos de baixo risco que acompanham a taxa DI;

- Tesouro Selic: rende ao menos 100% da taxa Selic, a taxa básica de juros do Brasil. Mas é preciso saber que, como ele é negociado todos os dias, pode sofrer uma variação de preços diariamente, correndo o risco de ter uma variação negativa justamente no dia que você precisa sacar o dinheiro para uma emergência. 

- CDBs de grandes bancos: também não possuem carência (data longa de resgate) e nem costumam cobrar taxas elevadas de administração. 

E a poupança, também é uma opção?

Sim, a poupança também entra na lista, porém ela costuma ser a menos vantajosa dos exemplos citados acima, especialmente porque, em grande parte dos casos, rende menos que o CDB e o Fundo DI, ainda que os rendimentos obtidos nela sejam isentos de impostos.

Além disso, seu rendimento está atrelado ao aniversário do depósito.

Funciona assim: se você depositar, por exemplo, o dinheiro no dia 5 só receberá algum ganho no dia 5 do próximo mês. Se você precisar sacar antes destes 30 dias, o seu dinheiro não terá crescido e é como se estivesse ficado parado na conta corrente. Daí a vantagem do CDB com rentabilidade diária em relação à poupança.

Agora que você já sabe como melhorar a rentabilidade da sua reserva de emergência, é só escolher a opção de investimento que mais combina com às suas necessidades.

Mas, lembre-se: por ser um investimento para construção de uma reserva de emergência, seu objetivo não é obter alta rentabilidade, mas sim utilizar o dinheiro para imprevistos e proteger o seu patrimônio.

Além disso, sempre que precisar resgatar esse valor, lembre-se de repor assim que possível, afinal, manter sua reserva ativa é fundamental para sua saúde financeira.