Atualizado em 19-04-2022

por Equipe Santander

Uma das épocas mais esperadas do ano está chegando e muita gente vai aproveitar o momento para melhorar as vendas, aumentar a clientela e faturar o que não conseguiu durante a pandemia.

Com opções criativas para todos os bolsos, a Páscoa esse ano deve movimentar cerca de R$ 2,16 bilhões, de acordo com as estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Se você ainda não se programou, saiba que ainda dá tempo de aproveitar a data e fazer uma renda extra. Pensando nisso, separamos algumas dicas para você fazer escolhas inteligentes na hora de comprar os ingredientes e conseguir lucrar nessa Páscoa.

Vamos lá?

De olho nos preços e nas tendências

Quem já trabalha com a produção de ovos de Páscoa, percebeu que esse ano os ingredientes estão mais caros em comparação aos anos anteriores. Mesmo com uma boa expectativa nas vendas, a inflação, acumulada em mais de 15% sobre os insumos da produção do chocolate, preocupa quem busca manter a qualidade de seus produtos.

Mas, apesar do cenário de elevação no custo dos produção, essa é uma data que permite que os empreendedores explorem o lado criativo, oferecendo um cardápio variado com diferentes opções, tanto nos formatos, quanto nas versões como, por exemplo, as opções veganas que estão em alta.

Com o aumento na busca por produtos veganos, as empresas perceberam a necessidade de incluírem em seus cardápios opções para diferentes tipos de cliente. E, apesar da base das receitas serem diferentes e existirem cuidados na manipulação desse tipo de produto, essa é uma opção que pode te ajudar a ampliar sua clientela.

Mas, antes de se aventurar nas versões veganas, sem nenhuma experiência, pense em criar parcerias com quem já é desse setor. Além de apoiar outro negócio, você também amplia seu conhecimento e suas receitas.

Não esqueça de calcular seus gastos

Se quem já tem intimidade com a confeitaria fica na dúvida na hora de precificar os produtos, imagina quem está começando na produção de ovos de Páscoa.

Para que você realmente tenha lucro, é preciso entender qual será o esforço e investimento gerado para iniciar a produção. Nessa conta, precisa ser contabilizado gastos como: água, luz, ingredientes, mão de obra, custo de deslocamento, se terá serviço de entrega, além é claro, das embalagens.

Por falar nelas, antes de iniciar a produção, pesquise as opções disponíveis no mercado. Muitas vezes a opção mais barata pode não ser a melhor, nem a mais adequada para o armazenamento e conservação do seu produto.

| Veja também como organizar seu orçamento mensal de forma simples e objetiva

Atenção aos ingredientes!

Apesar de ser uma paixão nacional, o chocolate não é um produto de fácil manipulação. Muitas vezes ele exige o uso de utensílios específicos como termômetros, panelas de banho-maria, balanças etc.

Por isso, antes de comprar diferentes barras de chocolate, confira algumas dicas e procure testar as técnicas aprendidas. Infelizmente, a falta de experiência pode trazer prejuízos, fazendo você desperdiçar ingredientes e gastar o dobro.

Além disso, é preciso se atentar ao ambiente em que seus produtos serão armazenados, além da limpeza, é preciso se preocupar com a temperatura. Por ser delicado, as altas temperaturas podem alterar a consistência do chocolate, afetando a estética do produto.

Não esqueça de divulgar seu trabalho

Hoje em dia todo mundo sabe que as redes sociais se tornaram uma grande porta para quem está começando, seja qual for o seu negócio. E para quem trabalha com confeitaria não é diferente, além das redes oferecerem um espaço gratuito, com ótimas funcionalidades para atender seus clientes, essas ferramentas permitem que você divulgue não só seus produtos, mas também fale da sua história.

Por isso, não esqueça de divulgar seu trabalho, mesmo que as vendas de chocolates sejam apenas um complemento para a sua renda. Crie um perfil profissional, compartilhe o processo de produção dos ovos, fale das novidades, poste fotos dos seus produtos, faça vídeos e, claro, interaja com os seus seguidores.

Fique de olho nos riscos

Apesar de parecer simples, qualquer tarefa que envolva a produção e venda de um determinado produto precisa ser bem planejada, independente de qual seja a sua situação: empreendedor experiente ou iniciante.

Para isso, o ideal é se planejar financeiramente para que os gastos com essa produção não interfiram no orçamento mensal. Assim, você não corre o risco de ter que usar a renda extra para pagar os custos da sua produção.

Avalie de onde você irá contar com essa renda, se será de uma sobra do orçamento da família, de uma reserva feita exclusivamente para produção de produtos em datas sazonais ou até mesmo da contratação de uma linha de crédito.

Aqui no Santander, você encontra diferentes soluções de crédito que podem te ajudar com o dinheiro para comprar o que for preciso para vender seus produtos, por exemplo: os ingredientes, utensílios e embalagens.

Conhecer opções