Atualizado em 04-01-2024

por Equipe Santander

Acessibilidade

Tema para daltônicos

Modo escuro

0:00

 / 

0:00
Na parte de baixo da imagem, há uma ilustração de uma mulher com uma grande nota de dinheiro. Ao lado dela, uma sacola cheia de dinheiro e uma pilha de moedas de ouro. No topo da imagem, a frase “poupança para os filhos: como fazer?”.

Se você já tem filhos ou sonha em tê-los, sabe da quantidade de responsabilidades e preocupações que acompanham essa aventura. Não é só colocar uma nova vida no mundo, mas planejar um futuro e oferecer oportunidades para essa nova pessoa consiga alçar novos voos com saúde, educação, vivência e, claro, segurança financeira.

Por isso, muitas famílias criam uma poupança para os filhos com muita antecedência, iniciando um hábito importante de juntar dinheiro e investir no futuro da criança. Como fazer isso? É o que vamos responder no texto a seguir, além de oferecer estratégias detalhadas para cultivar essa poupança. Assim, será possível ter ideia do rendimento dessa conta até o filho alcance a maioridade.

9 passos para poupar dinheiro para os filhos

1. Início precoce

A chave para uma poupança bem-sucedida é começar cedo. Ao iniciar o processo desde o nascimento do seu filho, você aproveita o poder dos juros compostos, transformando pequenos montantes ao longo do tempo em um acúmulo significativo. Esse hábito não apenas acumula recursos, como também demonstra a importância da disciplina financeira.

2. Estabelecendo metas claras

Defina metas específicas para a poupança. Seja para custear a educação, eventos especiais ou proporcionar um começo sólido na vida adulta, metas claras orientam seus esforços e ajudam a manter o foco ao longo do tempo. Compartilhe essas metas com seus filhos à medida que crescem para envolvê-los no processo da educação financeira e instigar o hábito de poupar.

3. Escolhendo a conta certa

Opte por uma conta de poupança destinada a crianças, frequentemente oferecida por instituições financeiras. Essas contas muitas vezes vêm com benefícios fiscais e condições vantajosas. Escolher a conta certa é fundamental para otimizar o crescimento do seu fundo de poupança.

4. Educação financeira

Converse regularmente com seus filhos sobre a importância da poupança e do hábito de poupar dinheiro, ensine-os conceitos fundamentais de educação financeira. Conforme eles crescem, envolva-os nas decisões financeiras familiares, proporcionando-lhes uma compreensão prática do valor do dinheiro.

5. Contribuições regulares

Estabeleça uma rotina para contribuições regulares. Essa consistência na poupança não apenas cria hábitos saudáveis, mas também contribui para o crescimento constante da quantia.

6. Aproveitando presentes e bonificações

Utilize ocasiões especiais, como aniversários e datas festivas, para impulsionar a poupança. Incentive familiares e amigos a considerarem contribuições financeiras em vez de presentes materiais. Essa abordagem não apenas enriquece a poupança, mas também envolve a comunidade na construção do futuro dos seus filhos.

7. Investimentos de longo prazo

Ao considerar opções de investimento, explore alternativas de longo prazo, como títulos educacionais. Diversificar parte da poupança em investimentos pode potencializar o crescimento ao longo dos anos. Se você não se sente confortável para comandar essa diversificação, consulte o gerente do seu banco antes de bater o martelo em qualquer decisão financeira.

8. Acompanhamento do progresso

Regularmente, revise o progresso da poupança com seus filhos. Compartilhe informações sobre como o fundo cresceu ao longo do tempo. Isso não apenas os envolve no processo, mas também os educa sobre a importância da consistência na poupança.

9. Flexibilidade e ajustes

Mantenha uma abordagem flexível. Esteja disposto a ajustar sua estratégia de poupança de acordo com as circunstâncias que vão aparecer ao longo do tempo. 

A flexibilidade é crucial para garantir que seus objetivos financeiros se alinhem com as mudanças na vida de seus filhos.

Abrir poupança

Como funciona a poupança?

A poupança nada mais é do que uma conta onde você vai depositar dinheiro. Porém, essa conta ganha juros ao longo do tempo e esses juros são adicionados ao saldo da conta. Com isso, a quantia vai crescendo exponencialmente, principalmente quando os juros compostos participam da equação. A gente vai falar dos juros compostos ainda nesse texto, combinado?

No Brasil, a poupança é influenciada pela taxa básica de juros, a taxa Selic. A regra para remuneração do recurso é simples: quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR). Se a Selic estiver igual ou abaixo de 8,5%, a poupança rende 70% da Selic mais a Taxa Referencial.

Em novembro de 2023, a Selic está 12,25% ao ano. Ou seja, a primeira regra de remuneração que destacamos acima é a que está sendo aplicada na poupança. Não podemos deixar de mencionar que a poupança é isenta de imposto de renda para pessoa física, significa dizer que a rentabilidade observada é liquida e não haverá descontos.

O que são juros compostos?

Quando se pensa em juros, muitas pessoas enxergam algo negativo. Mas no universo dos investimentos, os juros podem ser grandes aliados. Os juros compostos são juros calculados sobre juros, o que resulta em aumento no rendimento de forma significativa.

A poupança ou qualquer outro investimento que possui rentabilidade calculada a partir de juros compostos são bem-vistos. E a razão é uma só: os juros serão aplicados no valor inicial investido e aos juros já acumulados no período.

Leia também: Quanto rende R$ 1 milhão na poupança em 2023?

Rendimento esperado aos 18 anos?

Previsões são complicadas de fazer, pois cada caso é um caso. Fazer contas para saber qual foi o rendimento da poupança quando o seu filho completar a maioridade (18 anos) envolve diversos fatores: a taxa de juros da conta, o montante inicial, as contribuições regulares, entre outros. Utilizar uma calculadora de juros compostos pode oferecer uma estimativa mais precisa com base nessas variáveis.

Em geral, a poupança ao longo de 18 anos, quando iniciada desde a infância, tem o potencial de se multiplicar significativamente. Considerando uma abordagem conservadora, onde uma conta de poupança oferece uma taxa de juros anual média, é possível acumular um montante substancial para ajudar a custear a educação superior, viagens, empreendimentos ou até mesmo como um fundo inicial para a vida adulta.

Ao seguir essas estratégias e compreender o funcionamento da poupança, você está criando um alicerce financeiro sólido para o futuro dos seus filhos. A disciplina, a educação financeira e a escolha inteligente de instrumentos financeiros são as chaves para garantir que suas aspirações para seus filhos se concretizem.

 
Avalie esse artigo