Governança da sustentabilidade - Santander

Governança da sustentabilidade

Nosso compromisso com a ética e o desenvolvimento sustentável está presente nos fóruns mais estratégicos da Organização.

Diretrizes globais

As iniciativas de sustentabilidade do Santander Brasil seguem as diretrizes estabelecidas pelas políticas de sustentabilidade do Grupo Santander e pelo Comitê Global de Sustentabilidade, presidido pelo CEO global. É esse comitê que propõe, coordena e impulsiona as principais frentes de atuação, que posteriormente são submetidas à aprovação do Conselho de Administração do Grupo.

Ainda em nível global, temos um grupo de trabalho que avalia o risco reputacional gerado por operações de financiamento com impacto social ou ambiental, o Task Force Climate Finance, comitê multidisciplinar responsável pelo posicionamento estratégico do Grupo em relação às mudanças climáticas e pela identificação de riscos e oportunidades nessa área, e o Comitê de Voluntariado, que busca impulsionar as iniciativas relacionadas a esse tema em todo o Grupo (saiba mais).

Governança local

No Brasil, a governança da sustentabilidade está fundamentada nas diretrizes globais, nos compromissos e demandas que identificamos localmente e na estratégia de negócios do Santander Brasil. As decisões passam pelas seguintes instâncias:  
  • Conselho de Administração – É a mais alta instância dentro da hierarquia do Banco, responsável pela fixação da orientação geral dos negócios e operações do Santander Brasil, das subsidiárias e das empresas associadas, sendo responsável por definir as políticas e estratégias gerais, inclusive em relação a sustentabilidade.
  • Comitê de Sustentabilidade – É um comitê de assessoramento, responsável por prestar esclarecimentos e recomendações ao Conselho de Administração no que se refere ao desenvolvimento de diretrizes relacionadas a sustentabilidade.
  • Comitê Executivo – É um comitê de caráter decisório, ao qual compete deliberar sobre assuntos relacionados à administração dos negócios, suporte operacional, recursos humanos e alocação de capital, projetos relevantes na área de tecnologia, infraestrutura e serviços do Banco e das entidades integrantes do conglomerado. Temas relacionados a sustentabilidade são tratados sob demanda.

  • Superintendência Executiva de Sustentabilidade – É responsável pela elaboração das estratégias locais relacionadas ao tema e pelo assessoramento técnico para implementação e execução das práticas nas diferentes áreas do Banco e em suas subsidiárias. É ligada à Vice-Presidência de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade, que se reporta ao presidente-executivo e, quando necessário, ao Conselho de Administração.
  • Comitê de Fornecedores – Criado em 2015, tem o papel de garantir que o Marco Corporativo, que estabelece as diretrizes que regulam as relações das entidades do Grupo Santander com os fornecedores, seja cumprido. O comitê atua na avaliação e aprovação dos serviços terceirizados e contratados tidos como críticos, além de determinar medidas de mitigação dos riscos inerentes aos serviços.
  • Comitês de Diversidade - Formados por lideranças e funcionários de diversas áreas, os comitês se reúnem para, de forma colaborativa, trabalhar e disseminar a diversidade dentro do banco.