Atualizado em 26-04-2022

por Equipe Santander

Com a chegada do auxílio Brasil, o benefício será pago a apenas uma parcela da população, e você poderá conferir se estará apto para recebê-lo e como solicitá-lo.

Quase após dois anos do início da pandemia do Covid-19, algumas incertezas permanecem à tona e acabam confundindo a cabeça dos brasileiros. Um exemplo disso é o pagamento do  auxílio emergencial. Diversas mudanças ocorreram no último ano e a dúvida é, o auxílio ainda será pago em 2022? Qual a diferença entre ele e o Auxílio Brasil?

Para esclarecer essas e outras dúvidas, separamos um conteúdo completo para você entender de uma vez por todas como funcionará o benefício do Auxílio Emergencial e o calendário completo para o saque. Então continue a leitura e desfrute do conteúdo.

O que é o Auxílio Emergencial?

Criado em abril de 2020, o Auxílio Emergencial foi uma ação do Governo Federal pensando nos impactos   sociais e econômicos causados pelo novo coronavírus. Na época de sua criação, o programa atingiu cerca de 68 milhões de brasileiros, com pagamentos de 5 parcelas no valor de R$600,00 e quatro parcelas de R$300,00.

Em 2021, o programa se manteve ativo, porém com uma redução considerável nos pagamentos e no número de parcelas. Além disso, a definição dos valores também foi alterada. Anteriormente, a solicitação do benefício era através do site ou aplicativo da caixa federal, pago a trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs.

Já no ano subsequente, o pagamento era feito para aqueles que receberam o auxílio emergencial em 2020, trabalhadores informais ou beneficiários do Bolsa Família, pessoas com renda familiar mensal de até três salários mínimos da época (R$ 3.300) ou ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo da época (R$ 550). O valor era definido de acordo com a condição do beneficiário. Caso morasse sozinho, o valor era de R$150. Famílias com mais de uma pessoa e que não fossem chefiadas por mulheres receberiam R$ 250 e famílias que fossem chefiadas por mulheres era R$ 375.

O auxílio emergencial vai ser prorrogado para 2022?

Como explicado anteriormente, no ano de 2021 o auxílio foi pago para uma parcela específica da população, com valores e as parcelas reduzidas. Com isso, no dia 19 de outubro, foi realizado o último pagamento para os beneficiários.

Mas a grande dúvida que ficou é: o benefício será pago em 2022? E a resposta é sim, teremos o pagamento do Auxílio Emergencial para mais uma parcela da população brasileira. Então, fique atento às informações que serão passadas agora para você verificar se estará apto para receber o pagamento.

Primeiramente, o governo federal já está liberando os valores, mas de uma forma retroativa. O que isso quer dizer? O valor de R$2,4 bilhões foi distribuído para a Caixa Econômica Federal no dia 13 de janeiro e é referente exclusivamente às cinco primeiras parcelas do pagamento de 2020. Além disso, o valor será destinado apenas para os pais solteiros que tinham o direito ao benefício, mas ficaram de fora na época.

Isso porque, no período citado, o pagamento era realizado apenas para as mães solteiras, fazendo com que muitos pais solteiros ficassem de fora do programa. Além do mais, os valores também irão variar de acordo com o período em que o beneficiário foi incluído no Auxílio. Para explicar melhor, veja o exemplo:

●    Quem recebeu as 5 parcelas do Auxílio Emergencial original (de abril a agosto de 2020), terá direito a mais R$ 3.000,00;
●    Quem começou a receber em maio de 2020 vai ter direito a R$ 2.400,00;
●    Quem recebeu a partir de junho de 2020 ganhará R$ 1.800,00;
●    Quem recebeu a partir de julho de 2020 terá depósito de R$ 1.200,00;
●    Quem recebeu a partir de agosto/2020 terá direito a R$ 600.

Você poderá consultar o auxílio emergencial através do site do Ministério da Cidadania com o seu CPF, nome completo e nome da mãe (caso esteja registrado em seu documento) ou pela sua conta no Caixa Tem. Outro fator importante para receber o valor é estar inscrito no Cadastro Único até o dia 02 de abril de 2020 ou que tenha se cadastrado pelas plataformas digitais até 02 de julho de 2020.

Por que o auxílio emergencial foi cancelado?

Por decisão do Governo Federal, o programa do Auxílio Emergencial não foi prorrogado e com ele, o programa do Bolsa Família também deu-se por encerrado. Mas, isso não quer dizer que as famílias que precisavam desse benefício para sobreviver serão desamparadas. O governo anunciou que os benefícios foram cortados para a criação do Auxílio Brasil.
 
Com isso, o valor que começou à R$600,00 no Auxílio Emergencial, será reduzido para R$400,00 pagos até o fim do ano para cerca de 17 milhões de pessoas. Essa decisão está baseada no aumento da dívida pública, que agravou-se com os gastos com o auxílio, fazendo com que uma quantia alta de dinheiro fosse injetada, gerando a alta da inflação.

E qual a diferença entre o Auxílio Brasil e o Auxílio Emergencial?

Agora que você já sabe o por que o Auxílio Emergencial não foi prorrogado e será substituído pelo Auxílio Brasil, vamos entender algumas diferenças entre os benefícios.

Principal objetivo

Para começar, a principal diferença entre os dois é o objetivo. O Emergencial foi criado na intenção de auxiliar as pessoas que ficaram desamparadas economicamente devido à pandemia do covid-19. Já o Auxílio Brasil veio para substituir o Bolsa Família, criado para amparar as famílias em situação de vulnerabilidade social, pobreza e extrema pobreza.

Beneficiários

Como citado anteriormente, o público que tinha o direito ao Auxílio Emergencial era muito mais amplo, pois tratava-se de pessoas que foram atingidas pela pandemia, enquanto o Auxílio Brasil, antigo Bolsa Família, tinha como alvos as pessoas em situações sociais críticas.

Para se ter ideia, o Emergencial foi pago para cerca de 107 milhões de brasileiros, enquanto o Auxílio Brasil beneficiará cerca de 17 milhões de famílias.

Valor dos benefícios

Outra diferença importante dos programas é a questão do valor. O Auxílio Emergencial era definido de acordo com a composição familiar. O programa teve cinco parcelas de 600 reais e quatro de 300 reais em 2020. Em 2021, foram sete parcelas do auxílio, que variam de R$ 150, R$ 250 e R$ 375, como explicado anteriormente.

O Auxílio Brasil consistirá em dois pagamentos: um pagamento fixo, referente ao valor do Bolsa Família, e um pagamento temporário, como o auxílio emergencial. O valor permanente, equivalente ao atual benefício do Bolsa Família, terá reajuste de 20%. O valor da transição irá variar para garantir que pelo menos R$ 400 sejam pagos aos beneficiários até o final de 2022.

Número de parcelas

Por último, é importante ressaltar que a quantidade de parcelas pagas aos beneficiário também foi alterada, havendo uma pequena redução de pagamentos. O programa Emergencial deu início em abril de 2020 e teve seu último pagamento em outubro de 2021. Foram 16 parcelas pagas do benefício entre os anos de 2020 e 2021.

Enquanto isso, o Auxílio Brasil iniciou logo após o fim do emergencial, em novembro, e tem a estimativa de continuar sendo pago até o final de 2022. O calendário de pagamentos será baseado no número final do NIS (Número de Identificação Social). Para consultar, basta acessar o site do Governo Federal.

Sabemos que a pandemia devastou a economia brasileira, prejudicando ainda mais as classes menos favorecidas, diminuindo ainda mais o seu poder de compra. Mesmo com o fim do auxílio emergencial, o Auxílio Brasil veio para dar o suporte necessários à essas pessoas. Ainda que o valor seja baixo, é importante traçar um plano de organização financeira e pensar em possíveis trabalhos que garantam uma renda extra.

RENEGOCIE SUAS DÍVIDAS!

Fonte: Gov.br e Dataprev