Atualizado em Wed Jun 08 11:53:15 GMT-03:00 2022

por Equipe Santander

Revitalizado com o objetivo de relembrar o passado, marcar o presente e iluminar o futuro, o Farol Santander, antigo Edifício Banespa, carrega uma série de atividades culturais, além de gastronomia, espaços temáticos e um acervo de memória fixo.

O espaço, traz experiências imersivas não só sobre a história do mercado financeiro brasileiro, mas também um ambiente para vivenciar novas conexões entre a arte e um olhar para o futuro.

E se você tem curiosidade de saber o que mais existe dentro do Farol Santander, em São Paulo, convidamos você para continuar a leitura e descobrir como aproveitar as atividades em um passeio cultural por um pedaço da nossa história.

Vamos lá?

Conhecendo o Farol: relembrando o passado

Construído em 1940, o edifício com mais de 30 andares e 161 metros de altura, foi projetado em 1939 por Plínio Botelho do Amaral e construída pela empresa Camargo & Mesquita, com uma obra que levou oito anos até ser inaugurada em 27 de junho de 1947.

Já em 1960, passou a se chamar Edifício Altino Arantes, em homenagem ao presidente do Banco Banespa entre os anos de 1926 e 1930. Ao longo dos anos, teve poucas modificações em sua fachada, mas ganhou uma nova iluminação e alguns letreiros de sinalização.

Até que em 1990, o edifício, recebeu a ordem de tombamento com o objetivo de preservar a memória cultural e a história do Banespa, evitando futuras reformas que poderiam alterar as características do originais da arquitetura.

E nos anos 2000, com a privatização do Banespa, o Santander adquiriu o edifício.

Nova fase do Farol: marcando o presente

O Santander deseja ser visto como o banco que apoia o empreendedorismo e contribui para que as pessoas e os negócios prosperem.

Após a aquisição do edifício, nós transformamos esse desejo em novas formas criativas de se relacionar com as pessoas e os espaços. E foi aí que iniciamos um novo capítulo da nossa história.

Iluminando o futuro

 A restauração do Farol foi além das paredes e histórias por trás da vida das pessoas que por lá passaram, a revitalização do espaço também veio por meio da arte, com exposições imersivas, narrativas ou galerias inéditas com artistas brasileiros e internacionais.

O objetivo principal é sensibilizar a comunidade a partir da arte e provocar a reflexão sobre possíveis novas realidades do alto de São Paulo e assim enxergar a beleza do que há em nossa volta.

Com estações de cultura desde o Hall Térreo, na loja do Farol, até a Cozinha do 31º andar, todos os andares possuem uma atividade de caráter social, educativo ou formação artística, tornando esse um passeio imperdível.

E se você ficou curioso(a) para conhecer as instalações do Farol Santander em São Paulo, a gente tem um link exclusivo para você se programar e planejar sua visita ao edifício.

Garanta seu ingresso

#DicaSantander

Antes de realizar seu agendamento e adquirir seu ingresso, verifique as exposições que estão abertas no Farol e nas demais atrações do Centro Histórico de São Paulo, com certeza, vai tornar a programação muito mais interessante.