Atualizado em 17-02-2022

por Equipe Santander

Se você é empreendedor, já teve um negócio, pretende abrir um ou tem uma empresa em funcionamento, já deve ter escutado o termo “fluxo de caixa”. Pois é, esse é um assunto fundamental, pois significa o acompanhamento das finanças de um empreendimento, o dinheiro que entra e que sai, as receitas e os gastos previstos para os próximos meses.

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa dá para ser definido em poucas palavras: é a previsão das entradas e saídas de dinheiro de uma empresa. Pode ser uma planilha, por exemplo, com as informações que comprovam o que está acontecendo na empresa. Ao fim do período analisado, é possível ver o saldo do caixa, se foi positivo ou negativo.

Por isso, o fluxo de caixa precisa ser organizado e atualizado constantemente, com todos os pagamentos de salário, gastos obrigatórios, valores recebidos etc. Assim, é possível fazer uma análise das finanças e tomar decisões administrativas corretas para o negócio

Dessa forma, um fluxo de caixa demonstra:

• Se vai sobrar ou faltar dinheiro no fim do mês

• Se é possível expandir o negócio

• A necessidade de empréstimos ou financiamentos

Como resultado, um fluxo de caixa desorganizado é, com certeza, um dos fatores que mais contribuem para a criação de dívidas de uma empresa. Sem as informações financeiras precisas, um empreendedor não terá condições de tomar decisões corretas para a gestão saudável do negócio.

Se a sua empresa acabou entrando no vermelho, leia o nosso artigo em que damos algumas dicas do que fazer nessa situação.

Os benefícios de ter um bom fluxo de caixa

Primeiramente, pense em como você organiza suas contas pessoais. A ideia é sempre gastar menos do que tem, afinal, você não quer que o seu CPF fique inadimplente. No mundo empresarial funciona da mesma maneira. Com o fluxo de caixa bem gerenciado, será mais fácil manter esse equilíbrio, pois os números todos estarão em um só lugar, bem definidos.

Isso fornecerá uma visão financeira do presente e do futuro da companhia, o que possibilita mais planejamento para decisões importantes sem que a saúde financeira seja comprometida, como novos investimentos, promoções, negociação de prazos com fornecedores e muitas outras ações.

Financie seu capital de giro

E se a sua empresa precisar de uma ajudinha para fazer expandir, conheça as nossas opções de capital de giro.

Composição básica do fluxo de caixa

  1. Faça o registro diário de entradas e saídas

  2. Analise o saldo diariamente

  3. Se o saldo for positivo, pense em investimentos e aplicação de recursos

  4. Projete os pagamentos e recebimentos futuros

  5. Se o saldo for negativo, pense em soluções para melhorar o capital de giro

Com o conhecimento que o fluxo de caixa fornecer, trace estratégias para o crescimento da empresa ou para reverter situações negativas. Está tudo na sua mão.  

Por último, vale a pena conhecer a ContaMax CDB DI empresarial do Santander, um serviço de aplicação e resgate automático do saldo parado na conta corrente da sua empresa. O que isso quer dizer? Você pode rentabilizar o dinheiro disponível na conta sem afetar o fluxo de caixa. Quer saber como? Veja aqui!