Atualizado em 25-08-2023

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumentar espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00

No mercado financeiro há diversas modalidades de empréstimos e com diferentes características. O home equity é um deles, que é uma categoria de crédito muito comum em países como os Estados Unidos, embora ainda não seja tão conhecida no nosso país.

No Brasil, as características do home equity diferem bastante do modelo americano, a começar pelo nome, o qual chamamos de empréstimo com garantia de imóvel, por isso nesse artigo vamos tirar todas as suas dúvidas sobre essa modalidade que está mudando a vida das pessoas que buscam crédito.

O que é home equity?

O home equity é um tipo de empréstimo onde você coloca seu imóvel ou de terceiros como garantia. Ou seja, você pode usar a propriedade que já é sua para obter um empréstimo. Essa é uma opção atraente para muitas pessoas, já que o imóvel é um ativo valioso e pode ser usado como uma fonte de capital.

Ao utilizar o home equity, você recebe o dinheiro como uma única parcela, e pode usá-lo para o que quiser. Muitas pessoas utilizam o dinheiro para reformar outra propriedade, pagar dívidas ou usar em um novo negócio.

Um dos pontos do home equity é que o banco se torna proprietário do imóvel durante o período que a dívida existir – transfere-se a propriedade para o banco via alienação fiduciária.

Conheça os benefícios e simule agora o Home Equity Santander.

Qual a diferença do home equity para o financiamento imobiliário?

 Financiamento imobiliário e home equity são produtos diferentes, mesmo sendo um processo de contratação semelhante, os objetivos de uso do crédito são distintos.

O financiamento imobiliário foi criado para ser utilizado em uma aquisição de imóvel específico, então é necessário ter determinado quem é o comprador e o vendedor. No Brasil o financiamento imobiliário é uma modalidade de empréstimos oferecida por instituições financeiras para compra de imóveis. É uma opção popular para aqueles que desejam adquirir uma casa ou apartamento, mas não tem recursos suficientes para pagar o valor total à vista.

O home equity é totalmente diferente uma vez que é um produto para quem já possui um imóvel, próprio ou de terceiros, e precisa de crédito sem finalidade de uso. Neste caso, o tomador do empréstimo utiliza este imóvel como garantia para obter um empréstimo com taxas de juros mais baixas e prazos mais longos para pagamentos.

Qual a vantagem do home equity?

A principal vantagem do modelo home equity é a possibilidade de pagar juros mais baixos e com prazos mais longos pelo fato de o crédito com garantia de imóvel custar menos para o tomador do empréstimo e a instituição bancária assumir menos riscos ao conceder o crédito, motivo pelo qual cobra-se menos juros.

Outro ponto é ter parcelas facilitadas de até 20 anos para pagamento e usar o crédito para o que precisa como:

- Quitação de dívida;
- Investimento na propriedade;
- Reforma para outro imóvel; e
- Investir no próprio negócio;

Ou seja, o home equity é de livre destinação, se você quiser utilizar o valor em um MBA no exterior ou um intercâmbio, é permitido com o crédito do home equity, assim como, além de ter o benefício principal, você pode usufruir do seu imóvel pelo tempo do empréstimo. Pagou? Ele volta a ser seu novamente.

Posso compor renda com outra pessoa?

Sim, a renda pode ser composta por até duas pessoas físicas, desde que a renda mínima conjunta seja de R$ 2.500,00.

É importante frisar que se houver mais de um proprietário do imóvel todos devem constar no contrato de empréstimo como devedores ou intervenientes garantidores (caso o proprietário não seja o tomador), porém somente duas pessoas podem utilizar a sua renda para comprovar a capacidade de pagamento.

Imóvel com imposto atrasado é aceito no home equity?

Não, no momento da contratação são observados os impostos atrasados da casa (IPTU) e débitos da pessoa física.

Quais tipos de imóveis posso usar no home equity?

No home equity pode ser financiado imóveis novos ou usados, casas, terrenos e apartamentos que estejam em reforma não estrutural, como troca de revestimentos, pisos, portas, etc, e precisam estar em bom estado de conservação desde que atestado por um engenheiro e aprovado pela área técnica do banco.

Assim como, localizado no perímetro urbano com toda infraestrutura e com valorização imobiliária.

Terrenos são aceitos no home equity?

A resposta é sim, mas com algumas regras. Na garantia de terreno sem construção, a matrícula do imóvel precisa conter a comprovação de que o terreno está localizado dentro de um condomínio fechado em área urbana. Caso não conste essa informação, deverá ser solicitado o documento “convenção de condomínio” para comprovação da localização do imóvel.

Também, será feita a avaliação do imóvel para análise técnica na área do terreno serão observados: documentos da matrícula do imóvel, IPTU e laudo técnico

 Quais tipos de imóveis não são aceitos no home equity?

Não são aceitos os seguintes imóveis:

- Lotes ou terrenos com área construída ou em fase de construção de imóvel;
- Construções em madeiras ou sistemas pré-fabricados;
- Sítios ou fazendas;
- Chácaras (exceto se localizado em área urbana e que constitua boa garantia)
- Localizados em regiões não urbanizadas;
- Que estejam em fase de construção ou reforma estrutural;
- Localizados em áreas de ocupação ou de risco pela defesa civil;
- Imóveis multifamiliares
- Galpão;
- Imóveis ou terrenos que no registro conste como bem de família;
- Imóveis e terrenos em processo de inventário;
- Imóveis tombados;
- Terrenos rurais ou que possua cadastro ativo no INCRA; e
- Terrenos em área de preservação permanente.

Pode usar imóvel residencial misto no home equity?

Sim, pode ser usado o imóvel comercial/residencial a única regra é: ter suas finalidades realmente com residencial e comercial comprovado por meio de laudo de avaliação, matrícula e IPTU.

Conclusão

Por ser um empréstimo que hoje entrega o menor nível de juros se comparado a outros como: crédito pessoal, cheque especial, cartão de crédito, o home equity é mais vantajoso para o tomador pelo fato de pagar menos juros e ter até 20 anos para pagar, assim como, poder usufruir do imóvel durante o período do pagamento das parcelas.

Quer saber como contratar seu empréstimo home equity? Acesse nossa página exclusiva para o empréstimo com garantia de imóvel?

Veja as condições agora

Avalie esse artigo