Atualizado em 16-02-2022

por Equipe Santander

Já há muitos anos que comprar um carro é uma conquista importante para as famílias brasileiras, pois o veículo é um patrimônio caro e valioso para o conforto e qualidade de vida nas cidades do Brasil.

Mas se esse bem é tão essencial e valorizado, por que cerca de 80% da frota de carros no Brasil não possuem seguro?

Contratar um seguro de automóvel protege o seu bem em caso de roubos e acidentes, ou seja, aquele investimento tão suado estará resguardado por uma instituição financeira. Assim, você pode ficar com a consciência tranquila – e o bolso também.

Mas é preciso atenção na hora de contratar um seguro. São muitos pontos que merecem cuidados para evitar futuras complicações, como o valor da franquia e as coberturas garantidas no contrato, por exemplo.

No artigo de hoje, vamos detalhar o funcionamento do contrato de seguro, as coberturas e o motivo para fazer um para o seu veículo. Confira!

Como funciona um seguro de carro?

Você ou qualquer pessoa que deseja contratar um seguro veicular vai assinar um contrato com uma seguradora. E normalmente funciona assim: você paga uma taxa anual ou mensal e em contrapartida será ressarcido caso aconteça algum prejuízo ao seu carro. Todos esses danos precisam estar previstos na apólice e vamos detalhá-los mais adiante.

Existe também a ‘franquia’, um valor descrito no contrato que deve ser pago para acionar a seguradora. Por exemplo: você bateu o carro e precisa consertar o veículo. Você paga a franquia e a empresa de seguros vai realizar todos os serviços necessários para entregar o carro reparado.

No Santander, você tem proteção para todos os momentos. Conheça os nossos seguros.

Coberturas

Preste sempre muita atenção às coberturas previstas no contrato, pois elas precisam funcionar com necessidades do seu estilo de vida. Entre as principais coberturas estão: roubos e furtos de carros. Se você se esforçou tanto para adquirir um bem tão valioso, já imaginou perder esse patrimônio em pouquíssimo tempo?

Se o carro for financiado, a dívida seguirá com você pelo número de parcelas em aberto com o banco. Ninguém quer permanecer pagando por um carro que não tem mais, né? E tem um jeito de evitar esse desastre: fazendo um seguro para o carro. Com o seguro em dia, a seguradora vai pagar o valor atualizado da tabela FIPE, abatendo o financiamento.

Outro tipo de cobertura muito comum são as colisões e danos a terceiros. Mesmo que você seja um motorista cuidadoso, estará exposto caso outra pessoa cometa um erro e danifique o seu veículo. Com o seguro, você estará protegido dos custos do reparo do carro.

Ah, e não podemos esquecer da natureza. Pois é, as chuvas, por exemplo, podem causar grandes danos ao seu carro em caso de enchente, queda de árvores etc. Consequentemente, é fundamental ter um seguro que cubra situações de fenômenos naturais.

Na hora de negociar com a seguradora, veja todas as coberturas que são oferecidas em contrato.

3 motivos para se proteger com um seguro veicular

1. Assistência de 24 horas

Imprevistos acontecem e, na maioria das vezes, nas piores horas possíveis. Vamos pensar em uma situação juntos: você está voltando de viagem num domingo à noite e, no meio da estrada, o seu carro quebra. É uma situação bem desesperadora, mas se você estiver com o seguro veicular em dia, basta uma ligação e esperar pela chegada do reboque.

É esse tipo de comodidade que as pessoas estão em busca quando contratam um seguro de carro.

2. Segurança financeira

O sonho de praticamente todos os trabalhadores é alcançar a estabilidade financeira. E é difícil chegar lá, requer muito esforço em qualquer área do mercado de trabalho. Mas é possível que um evento inesperado desapareça com tudo isso, com gastos repentinos, custos altos e urgentes. Um acidente de carro, por exemplo, para uma família que tem no veículo uma fonte de renda essencial.

Com o carro coberto pelo seguro, o suporte financeiro estará ao alcance rapidamente e, mais importante, a família não ficará desamparada.

3. Conserto mais barato

Como falamos anteriormente, em caso de acidente, para consertar o veículo, você precisa pagar a franquia, um valor descrito no contrato para acionar a seguradora. O valor da franquia será menor do que o conserto do carro, ou seja, você economizará nessas situações, além de toda a segurança e comodidade que o seguro oferece.

Quanto custa o seguro de carro?

Essa é uma pergunta sem respostas exatas, já que, pelo menos no Brasil, não existe uma tabela de valores. Mas é importante saber que muitos fatores influenciam, como o modelo do carro, custos de manutenção do veículo, índice de roubo, a idade do motorista. O valor pode ser bem diferente até de uma seguradora para outra.

Com o Auto Compara do Santander, você economiza tempo e facilita a sua vida. Isso porque o trabalho de pesquisar qual a melhor seguradora de veículos e qual tem as melhores vantagens para a sua necessidade, a gente faz aqui.