Atualizado em 13-05-2024

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumentar espessura do texto A+
Aumento de espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00
No lado esquerdo da imagem, a frase: Certificado de Operações Estruturadas: vai investir? No lado inferior direito, a ilustração de mãos utilizando um tablet. A tela do dispositivo mostra alguns gráficos.

Se você é um novato no universo dos investimentos, vá se acostumando com a grande quantidade de opções para você investir, seja em renda fixa ou renda variável. Existem alternativas para todo tipo de perfil, ações, fundos imobiliários, tesouro direto...

Um produto financeiro que tem ganhado popularidade nos últimos anos são os Investimentos Estruturados, chamados no Brasil de Certificados de Operações Estruturadas (COEs).

No texto a seguir, vamos entender tudo sobre os COEs, como eles funcionam, as principais vantagens, a tributação. Com essas informações, será mais fácil para você saber se deseja ter esse ativo na sua carteira de investimentos ou não. Vamos lá?

O que é e como funciona um COE?

São aplicações que combinam a segurança da renda fixa com a possibilidade de ganho da renda variável.

Eles são emitidos por bancos e instituições financeiras, assim como o Santander, e destinados aos investidores que querem diversificar seus investimentos e que estão dispostos a deixar o dinheiro aplicado durante todo o período de duração do investimento, que pode variar de 1 a 5 anos.

Os investimentos estruturados são para quem acredita na valorização ou desvalorização de um ativo. Eles podem investir em moedas (dólar, por exemplo), taxa de juros, inflação e índices da bolsa de valores do Brasil e do exterior.

Os Certificados de Operações Estruturadas emitidos pelo Santander, contam com o chamado capital protegido, ou seja, todo o dinheiro investido no início da aplicação é devolvido ao cliente, desde que o produto seja mantido até o seu vencimento.

O valor é devolvido mesmo se o indicador de referência for diferente do esperado.

Vantagens e desvantagens do Certificado de Operações Estruturadas

Quais as principais vantagens dos COEs

1 - Diversificação: os COEs permitem aos investidores diversificar seus portfólios, uma vez que podem ser vinculados a uma ampla gama de ativos.

2 - Potencial de retorno atrativo: eles oferecem a possibilidade de retornos significativos, dependendo da estrutura do COE e do desempenho dos ativos.

3 - Proteção de capital: como dito anteriormente, muitos COEs possibilitam que o investidor não perca o capital inicial investido.

Quais as principais desvantagens dos COEs

1 - Complexidade: a estrutura dos COEs pode ser complexa, o que pode dificultar a compreensão total por parte do investidor iniciante.

2 - Baixa Liquidez: muitas vezes, os COEs têm liquidez limitada, o que significa que os investidores podem ter que esperar até o vencimento para resgatar o investimento. Para garantir o capital protegido é necessário que o investimento seja levado até o vencimento. Caso o cliente saia antecipadamente da estrutura, ele fica sujeito a marcação a mercado, podendo ter rendimento positivo ou negativo.

3 - Risco de Crédito: os COEs estão sujeitos ao risco de crédito da instituição financeira emissora. Os COEs comercializados pelo Santander, por exemplo, são todos emitidos pelo próprio Santander, uma instituição sólida e secular.

Como funciona a tributação dos COEs?

Quem investe em um COE precisa pagar Imposto de Renda e a tabela regressiva é a mesma aplicada a outros investimentos de renda fixa, ou seja, a alíquota varia de acordo com o prazo do investimento. Quanto mais tempo, menos imposto. Veja a tabela:

De 0 a 180 dias – 22,5% de IR;

De 181 a 360 dias – 20% de IR;

De 361 a 720 dias – 17,5% de IR;

Acima de 721 dias – 15% de IR.

O Certificado de Operações Estruturadas do Santander: o melhor do Brasil

O Santander Brasil foi eleito como a melhor instituição do País em investimentos estruturados pelo prêmio internacional da SRP Americas Awards 2023, nas três categorias em que concorreu: melhor casa em investimentos estruturados, distribuição e com performance superior aos seus concorrentes. A premiação foi concedida pela Structured Retail Products (SRP), agência especializada neste tipo de aplicação.

O Santander é a segunda maior instituição em estoque de COE na B3. O prêmio levou em consideração o desempenho dos COEs de abril de 2022 a março de 2023. Em 2023, 81% das operações neste período tiveram desempenho superior ao benchmark, o CDI.

Esta é a terceira vez que o Banco conquista esta premiação. A primeira ocorreu em 2019 como a Melhor Casa, a segunda, em 2021, pela performance e, neste ano, nas três categorias.

Qual o tamanho do mercado de COE?

Desde que foi criado em 2014, o COE caiu no gosto do brasileiro e, segundo dados da B3, a bolsa de valores do Brasil, o estoque do produto acumula R$ 60 bilhões em 2023 (até agosto).

Para a sua carteira de investimentos

É importante saber que o Santander possui diversos tipos de estruturas na sua prateleira. São eles:

- Internacional: S&P500 alta ilimitada, Tech Participação alta, S&P500 Ganha Ganha, Europa Ganha Ganha, China Prêmio Alta, Bolsa americana.

- Inflação: Pré IPCA Ganha Ganha, Inflação alta ilimitada.

- Ibovespa: Ibovespa Participação Alta, Bolsa Brasileira.

- Dólar: Dólar Prêmio Baixa, Dólar Prêmio Alta, Dólar Bidirecional, Dólar Alta Ganha Ganha.

- Juros: Juros Prêmio Baixa Ganha Ganha, Juros Super Prêmio Baixa.

- Ouro: Ouro Alta Ganha Ganha.

Quero investir

Avalie esse artigo