Atualizado em 30-01-2024

por Equipe Santander

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Acessibilidade

c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 12
Aumentar espessura do texto A+
Aumento de espessura do texto Aa
Preto e amarelo - tema para daltônicos (WCAG 16:44:1)
Preto e branco - tema para daltônicos (WCAG 21:1)
c. concepts / client-service/Bank and Counter/simple credit Copy 11

Modo escuro

0:00

 / 

0:00
À esquerda da imagem, há a ilustração de um homem sentado com um laptop no colo e um balão de pensamento com ícones de dinheiro. Ao lado, a frase 'Valores a receber: como consultar e sacar?'

Certamente, receber em conta um dinheiro inesperado é um motivo para se comemorar. E isso pode acontecer caso você tenha valores a receber que estejam esquecidos no Banco Central (BC).

Para quem não sabe, o BC disponibilizou um serviço que permite ao consumidor consultar se tem dinheiro a receber de bancos e outras instituições financeiras. Atualmente, mais de 16 milhões de pessoas já fizeram o resgate de valores, somando um dinheiro com o qual não contavam à sua renda.

De acordo com as estatísticas do BC, os brasileiros ainda têm mais de R$ 7,5 milhões para serem resgatados no Sistema de Valores a Receber (SVR).

Quer saber se você tem dinheiro para resgatar? Então, leia este artigo até o final e entenda o passo a passo para consultar e fazer a solicitação – para você ou para terceiros.

Antes de tudo, por que tenho valores a receber?

Desde janeiro de 2022, valores que foram deixados em contas bancárias, consórcios e instituições financeiras passaram a ficar disponíveis para resgate de forma facilitada pelo Banco Central. Gratuitamente, é possível consultar essa informação para pessoas jurídicas e físicas, inclusive falecidas.

No sistema, é possível verificar os valores de:

- Contas correntes encerradas com saldo disponível;

- Cobranças indevidas por instituições financeiras;

- Tarifas cobradas indevidamente;

- Recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados;

- Parcelas ou despesas de operações de crédito cobradas indevidamente;

- Contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas com saldo disponível;

- Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de ex-participantes de cooperativas de crédito.

Leia também: Crédito ou débito: entenda qual é o melhor jeito de pagar

Como consultar se tenho valores a receber?

O processo para fazer a consulta de valores a receber é rápido e bastante simples. Olha só:

1. Acesse o site valoresareceber.bcb.gov.br/publico;

2. Não é necessário fazer login. Informe apenas o CPF e data de nascimento (para pessoa física, inclusive falecidos) e CNPJ e data de abertura da empresa (para pessoa jurídica);

3. Clique em consultar.

Caso você tenha valores a receber, eles vão ser exibidos na tela seguinte. Se não houver, você verá a seguinte mensagem: “Não foram encontrados valores a receber para os dados informados”, com as informações fornecidas.

#FiqueLigado! Este é o único portal em que esta consulta é realizada. Tome cuidado com sites suspeitos, links recebidos e pedidos por sua senha. Se certifique que o endereço eletrônico está correto antes de inserir seus dados.

Você vai querer ler: Quem é o segurado e o beneficiário no seguro de vida?

E como solicitar a devolução de valores a receber?

Se você fez a consulta e verificou que existem valores a receber, já pode solicitar o resgate na mesma hora.

Lembrando que, para acessar valores de pessoas físicas, a conta Gov.br precisa ser de nível prata ou ouro. Caso esteja no nível bronze, o BC orienta que esse ajuste seja feito antes de agendar o resgate. Para isso, basta seguir as instruções do portal para alcançar o critério.

Da mesma forma funciona o resgate dos valores de pessoas falecidas, que só pode ser realizado pelo consumidor que for herdeiro, inventariante, testamentário ou representante legal. Também é necessário ler e aceitar o Termo de Responsabilidade para acesso a dados de terceiros.

Já para pessoas jurídicas, a conta Gov.br precisa ter o CNPJ a ela vinculado – exceto de colaborador.

Confira o passo a passo para fazer a solicitação de valores a receber:

1. Na própria tela da consulta, clique no botão "Acessar o SVR";

2. Em seguida, você será transferido para a página de login da conta Gov.br – se não tiver uma fila de espera;

3. Selecione uma de suas chaves Pix;

4. Informe seus dados pessoais;

5. Verifique o valor a receber, a instituição que deve devolver o dinheiro e o tipo do valor;

6. Guarde o número de protocolo para entrar em contato com a instituição, se necessário.

A devolução deve acontecer em aproximadamente 12 dias úteis via Pix.

Leia também: Quais são as regras para usar o FGTS no financiamento imobiliário?

Se você não possui uma chave pix ou ela não puder ser selecionada, entre em contato diretamente com a instituição financeira pelo telefone ou pelo e-mail informado por ela para combinar a forma de devolução.

Ou se preferir, crie uma chave Pix e volte ao sistema para solicitar o valor. Você pode cadastrar a sua agora mesmo de forma gratuita e ainda aproveitar todas as vantagens do SX – o Pix especial do Santander.

Cadastre seu Pix

E se você precisa de uma conta para receber sua renda e ainda contar com soluções para diversos momentos, abra a sua no Santander: é online, fácil e você faz de onde estiver.

Abra sua conta

 

Avalie esse artigo