Atualizado em Wed Jun 08 11:54:47 GMT-03:00 2022

por Equipe Santander

Pagar as dívidas e seguir a vida sem essa preocupação, é o sonho da maior parte dos brasileiros.

Mas, infelizmente, a inadimplência é realidade para cerca de 66% da população, segundo pesquisa realizada em 2020 pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Diante do atual momento da nossa economia, muitas famílias estão enfrentando dificuldades para lidar com as despesas básicas e administrar o que ganha x o que gasta.

Se essa for a sua situação, não entre em pânico. Nós vamos te ajudar a sair dessa.

Anote as dicas abaixo e boa leitura!

1. Respire fundo

A gente sabe que contas em atraso geram uma série de preocupações, mas para conseguir se livrar das dívidas é preciso entender o que podemos melhorar.

E para lidar com esse problema você precisa estar bem física e mentalmente. Portanto, não se desespere. Faça uma avaliação realista sobre o seu atual momento de vida e veja quais são as possibilidades de mudar essa realidade. 

2. Organize suas finanças

Saber quais são suas despesas mensais fixas é fundamental para entender sua real situação.
Para isso, você vai precisar organizar seu orçamento mensal. Isso vai te ajudar a definir qual é o melhor caminho para pagar suas dívidas. A gente ensina como montar esse orçamento aqui.

3. Conheça suas dívidas

- Separe todas as dívidas em aberto;
- Anote o valor total dessas dívidas;
- Não esqueça de considerar o valor dos juros, essa informação é muito importante;
- Identifique quanto tempo você está sem pagá-las.

Depois de analisar todas essas informações, é hora de decidir por onde você vai começar. Dê preferência para o pagamento dos serviços essenciais e para as dívidas que possuem os juros mais altos.

4. Cuidado para sua dívida não virar uma bola de neve

Com a crise, muitas pessoas acabaram tendo problemas para conseguir honrar as dívidas e começaram adiar os pagamentos.

Quando isso acontece, a situação tende a ficar ainda mais preocupante. Isso porque ao longo do tempo as parcelas vão se acumulando, aumentando os juros e transformando a dívida inicial em uma verdadeira bola de neve.

Para que isso não aconteça, o ideal é que seja feita uma renegociação da dívida. A melhor saída é chegar em um acordo com o credor que se encaixe nas suas possibilidades de pagamento.

Aqui no Santander, você pode renegociar sua dívida com até 90% de desconto e em até 24x sem juros.

Para conhecer as condições e iniciar sua renegociação agora, é só clicar aqui.

5. Estabeleça metas

Para que você não perca o foco, é interessante criar metas com o objetivo de pagar suas dívidas. Elas vão te ajudar a manter a organização das finanças, direcionando melhor o controle dos gastos, além de mostrar as economias que você poderá realizar ao longo dos próximos meses.

Exemplos de metas:

- Limpar meu nome em até 6 meses;
- Pagar as dívidas que cabem no meu orçamento nos próximos 2 meses;
- Usar o dinheiro de gastos desnecessários para juntar uma grana e pagar uma conta à vista;
- Entrar em contato com os credores e tentar uma renegociação.

Renegociar dívidas

Agora que você já sabe por onde começar e o que precisa fazer para se livrar das dívidas, é hora de colocar os aprendizados em prática. Temos certeza que você vai conseguir dizer adeus ao nome sujo.