Santander

Participe da 16ª edição do Programa Amigo de Valor

Pessoas e empresas correntistas do Santander podem participar até 14/12.

De 14 de novembro a 14 de dezembro acontece a 16ª campanha do Programa Amigo de Valor. Por ela, todo correntista do Santander – sejam pessoas ou empresas – pode direcionar parte do Imposto de Renda devido diretamente para os Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente de municípios selecionados.

O Amigo de Valor é o maior mobilizador de recursos para os Conselhos de Direitos de Crianças e Adolescentes de todo País. Desde a sua criação, em 2002, o programa já ajudou a direcionar cerca de R$ 110 milhões para mais de 600 iniciativas sociais voltadas à garantia de direitos, beneficiando diretamente mais de 46 mil crianças e adolescentes e suas famílias.

Os municípios que participam desta edição foram selecionados por meio de um edital que avaliou centenas de projetos voltados ao atendimento a meninos e meninas que tiveram seus direitos violados ou ameaçados, em situações como trabalho infantil, abandono, negligência, maus tratos, abuso ou exploração sexual e uso de álcool e drogas, entre outros.

Ao participar, você escolhe para qual desses projetos destinará seus recursos. O Santander acompanha a implementação ao longo de todo o ano e, ao final, reporta os resultados alcançados.

Como participar

Pessoa física

Quem declara o IR (Imposto de Renda) pelo formulário completo pode direcionar até 6% do IR devido para os municípios apoiados pelo programa. Se você declara pelo formulário simplificado ou é isento, participe fazendo uma doação a partir de R$ 10.

Pessoa jurídica

A empresa tributada pelo lucro real pode destinar até 1% do Imposto de Renda devido. A empresa que declara o IR no modelo simples ou lucro presumido também pode contribuir fazendo uma doação.

A partir deste ano, clientes pessoa física podem fazer todo o procedimento online.

Saiba mais sobre o programa

Baseado no princípio da prioridade absoluta (artigo 227 da Constituição Federal Brasileira) e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA: Lei 8069/90), o Programa aposta no engajamento de toda a sociedade na garantia dos direitos dos meninos e meninas do nosso País, envolvendo cidadãos, iniciativa privada, sociedade civil organizada, poder público e Conselhos de Direitos de Crianças e Adolescentes.