Santander

Santander é reconhecido como o banco mais sustentável do mundo pelo Índice Dow Jones de Sustentabilidade de 2019

O índice, que avalia o impacto econômico, ambiental e social de mais de 175 bancos, concedeu ao Santander uma pontuação global de 86 em 100.

18/09/2019   O Santander foi reconhecido como o banco mais sustentável do mundo pelo Dow Jones Sustainability Index (DJSI) de 2019. O índice, que é referência internacional em sustentabilidade corporativa, colocou o Santander como o a instituição financeira líder no mundo e a principal da Europa pelo segundo ano consecutivo. Esta é a primeira vez que o Santander alcança o topo do ranking global, tendo ficado em 3º lugar em 2018 e 11º em 2015.   Após uma avaliação do impacto econômico, ambiental e social de suas atividades, o banco alcançou uma pontuação total de 86 pontos, chegando à pontuação máxima (100) em vários quesitos avaliados, incluindo estratégia tributária, proteção da privacidade, relatórios ambientais, cidadania corporativa e filantropia e inclusão financeira.

O Santander é um dos líderes mundiais no financiamento de projetos sustentáveis, tendo mobilizado cerca de 50 bilhões de Euros entre 2015 e 2018. Além disso, em 2018, o forneceu educação financeira a mais de 360 mil pessoas em todo o mundo e apoiou mais de 270 mil microempreendedores na América Latina, com destaque à atuação do Santander Prospera Microfinanças. O banco também tem um longo histórico de investimentos em educação, especialmente em ensino superior. Só em 2018 foram 121 milhões de Euros em bolsas de estudo e parcerias com universidades. Neste ano, o Santander Universidades vai distribuir 4 mil bolsas de estudo nacionais e internacionais.

Compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em julho de 2019, o Santander anunciou detalhes de seus compromissos globais, definindo dez metas que contribuem para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas até 2030. As metas incluem um novo compromisso de direcionar mais de 120 bilhões de euros em financiamentos verdes entre 2019 e 2025 e a inclusão financeira de mais de 10 milhões de pessoas no mesmo período. Para isso, o Santander pretende expandir seus negócios em microfinanças, programas de educação financeira e outras ferramentas para inclusão bancária.

“Como um dos maiores bancos do mundo, há cinco anos definimos uma estratégia clara para aumentar a vinculação de nossos 140 milhões de clientes, transformando nosso banco para no mais responsável e sustentável, e, ao mesmo tempo, gerando resultados para todos os nossos stakeholders, hoje e no futuro, de maneira simples, pessoal e justa”, afirma Ana Botín, presidente executiva do Grupo Santander. “Cumprimos nossa missão de contribuir com o progresso das pessoas e negócios, promovendo ativamente o crescimento inclusivo; apoiando a criação de empregos e a capacitação financeira; combatendo as mudanças climáticas e apoiando a transição para a economia verde. Ser líder mundial no The Dow Jones Sustainability Index - uma referência fundamental para o setor - mostra que estamos executando com sucesso nossa estratégia em todo o banco. Não somos complacentes. Sabemos que ainda há muito a ser feito, e agora avançaremos sobre essas bases sólidas.”   O Santander é um dos grupos fundadores dos Princípios Bancários Responsáveis da Iniciativa Financeira do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP FI), que serão lançados em Nova York no final deste mês. O Banco também integra outros índices do mercado de ações que analisam e avaliam os esforços de empresas na área de sustentabilidade, como o FTSE4Good ou o Bloomberg Gender-Equality Index.